Pesquisar este blog

sábado, 7 de julho de 2018

HAZARD SEU

E não é que a seleção foi eliminada pela subestimada Bélgica? No primeiro gol da Bélgica, a Marina chorou. No segundo ela dormiu até o final do primeiro tempo. Agora é torcer para a Inglaterra e França caírem para termos um campeão novinho em folha! Valeu pela farra!

Show do intervalo

segunda-feira, 2 de julho de 2018

OITAVAS DE FINAL

Brasil 2 x 0 México - Nazaré Tedesco ou Paola Bracho?
Um jogo sofrido, suado, e que só desencantou no 2o tempo. Fagner marcando o Vela e Tripa Seca e Quase Nada pisando no Neymar. E o Brasil fez dois gols, comemorando à Quico e desclassificando o México e provando que o São Paulo é freguês do Corinthians até em disputa de ex-técnicos.

Bélgica 3 x 2 Japão - esses lixos maravilhosos
Japão abriu o placar e meteu o segundo gol, me dando a felicidade de escolher a próxima música do Fazendo Bola, Jogando Música. Mas a Bélgica empatou dando uma cara de prorrogação, até que no final dos acréscimos a Bélgica fez um gol para jogar com a gente sexta-feira.

Show do intervalo

domingo, 1 de julho de 2018

OITAVAS DE FINAL

Espanha 1 (3) x 1(4) Rússia- jogo entre aspas
Um jogo tão parado em que a Espanha em vez de atacar e fazer acontecer, ficou tocando bola. Em casa, torcida dividida. Eu torcendo pra Espanha e o Zico para a Rússia. Eu não imaginava que em plena oitavas de final fosse ver jogos que parecem ter saído do meu jogo FIFA. Resultado, foi para pênalti. Sergio Ramos, o mau elemento, foi desclassificado e hoje não se dorme em Moscou.

Croácia 1 (3) x 1 (2) Dinamarca - Apendicite ou cisto?
E eu já achando que o Isco da Espanha tinha nome de doença. Outro jogo digno de MaFê jogando FIFA. Por mim tirava os dois times e voltava Senegal. Começou com os dois gols antes dos 10min do primeiro tempo, mas depois empacou. Quando chegou na prorrogação, Modric teve a pachorra de perder um pênalti que decidiria a partida antes. Chegou nos pênaltis, descobrimos Miguel Falabella, o pai do goleiro Schmeichel, no banco torcendo pro filhão agarrar. Afinal, ele é um loiro, alto, um legítimo dinamarquês. Mas não adiantou a torcida do Caco Antibes. Depois de uma sucessão de defesas, o Caquinho deixou passar uma bola e a Croácia passou para as quartas.

Show do intervalo
No jogo da Espanha tirei uma dúvida. Como os árbitros vão falar (ou brigar) com jogadores de idiomas tão distintos. Eles falam em inglês.

sábado, 30 de junho de 2018

OITAVAS DE FINAL

França 4 x 3 Argentina - Valter Mercado
Hoje fiquei mais xodó com a Marina, que estava irritada com não sabia o quê . Mas consegui ver a sensacional arrancada de Mbappe até ser derrubado na área. Messi volta pra casa sem Copa.

Portugal 1 x 2 Uruguai - ô Manuel, olha cá como eu estou
Cavani fez um gol de cara e saiu machucado e amparado por CR7, no fair play da partida. Cristiano Ronaldo volta pra casa sem Copa.

Show do intervalo
Terminou o bolão da família e eu tive a proeza de terminar em último!

quarta-feira, 27 de junho de 2018

LA COPA DE LA VIDA

México 0 x 3 Suécia - marreta biônica ou Mjölnir?
Coréia do Sul 2 x 0 Alemanha - operação Urano
E aconteceu o improvável: a Alemanha tetracampeã do mundo, que ganhou de 7 no Brasil, conseguiu perder para uma seleção que parece eu jogando FIFA! E do outro lado, os vikings derrubaram a muralha Ochoa.

Sérvia 0 x 2 Brasil - que se dane o pênalti, não exatamente nestas palavras
Suíça 2 x 2 Costa Rica - cara de rhyca
Com a saída da Alemanha, todos estavam com medo do mesmo acontecer com a seleção. Mas contrariando todas as expectativas, o Brasil conseguiu ganhar da Sérvia e passou em primeiro para as oitavas de final. Mas, se for hexacampeão, na Copa de 2022 vai sair na primeira fase.

Show do intervalo
Quem me acompanha no YouTube sabe que eu canto Evidências desde muito antes de virar meme. Mas, depois do melhor comercial da Copa pós 7x1 esta música se encaixou tanto que eu tive que gravar de novo:

terça-feira, 26 de junho de 2018

LA COPA DE LA VIDA - pode ganhar, pode perder, o que importa é a Marina ter tetê

Agora, jogos ao mesmo tempo.

Arábia Saudita 2 x 1 Egito - abrindo o Mar Vermelho
Uruguai 3 x 0 Rússia - Blblblblbl ah ah ah
Consegui ver os gols do primeiro tempo dos dois jogos. Mas depois preferimos ver o jogo dos árabes porque era mais minha cara jogando FIFA. Acredita que o Zico acertou na mosca estes 2 resultados no bolão?

Irã 1 x 1 Portugal - Pepe, já tirei a vela!
Espanha 2 x 2 Marrocos - Entre Ceuta e Gibraltar
Preferimos assistir o jogo do CR7 por motivos de... CR7. O clima de indefinição do resultado que só se definiu no final do jogo animava ainda mais a torcida. CR7 perdeu um pênalti e o Quaresma fez gol de trivela! Os iranianos empataram e até tentaram virar, mas não conseguiram e choraram verde.

Austrália 0 x 2 Peru - Didgeridoo ou panflute?
Dinamarca 0 x 0 França - Jogo de cartas dinamarcadas
Até o Guerrero fez o gol no jogo. Mas enquanto isso, no outro estádio, um jogo de comadre tão feio que o povo vaiava a falta de atividade do pessoal. E aí o primeiro 0x0 da Copa.

Nigéria 1 x 2 Argentina  - Wakanda forever
Islândia  1 x 3 Croácia - Who run the world? Girls!
A Copa prova que o jogo só acaba quando termina. Até o final, a Argentina estava fora, quando desempatou e Maradona mandou o dedão


domingo, 24 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (um oferecimento de Vodka Natasha)

Bélgica 5 x 2 Tunísia  - fair play
Não vi nada a não ser o segundo gol da Tunísia. O Lukaku tropeçou no goleiro da Tunísia e caiu. Levantou correndo e acenou que não foi pênalti.

Coréia do Sul 1 x 2 México - Maria la del Barrio Son
Não deu pra ver este jogo, só sabemos que o Son brilhou.

Alemanha 2 x 1 Suécia - Tor no Thor
Mais uma vez o VAR dá de 7x1 na partida deixando de avaliar. A família torceu para a Suécia.

Inglaterra 6 x 1 Panamá - duelo de canais
Não vimos esta goleada esdrúxula, a maior da Copa até então (Pode haver um Brasil x Alemanha depois). Os panamenhos querendo jogar e fazer acontecer mesmo perdendo de batelada. Isto é estar feliz de estar na Copa.

Japão 2 x 2 Senegal - malandro é malandro, Mané é Mané
A família do bolão reunida e tirando sarro do jogo e de cada gol.

Polônia 0 x 3 Colômbia - Mina, seus cabelo é da hora
Quem não gosta do STF ficou feliz de ver que o time do Lewandowski está de fora da Copa. O Mina fez gol e fez sua tradicional dancinha para comemorar.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (Um oferecimento de Vodka Natasha)

Brasil 2 x 0 Costa Rica - cai em pé, corre deitado 
Meus sogros chegaram para assistir este jogo que foi do estilo corintiano do Tite, ou seja, sofrido até o fim. O primeiro tempo foi tão fraco que minha sogra estava quase empurrando meu marido pro campo. O Neymar caiu tentando cavar pênalti, caiu em cima dos costarriquenhos, e quando ele fez o gol aos 51minutos do segundo tempo, caiu em prantos.

Nigéria 2 x 0 Islândia - É a Musa do verão, calor no coração 
A Islândia tinha tudo para ser a seleção coqueluche da Copa, mas os africanos não iriam deixar tomarem o seu lugar. De um lado, os nigerianos, que lutam contra o Boko Haram. Do outro lado, os islandeses, que mandaram uma camiseta autografada para o goleiro da Nigéria que saiu da seleção com leucemia. O Musa fez dois gols que fizeram a Argentina respirar na copa.

Sérvia 1 x 2 Suíça - Como se llama, bonita, Shaqiri, Shaqiri
Aconteceu a primeira virada da história. A Sérvia começou fazendo, e descobrimos que a Suíça joga melhor no segundo tempo. O resultado deixa a seleção em primeiro do grupo e eu em último no bolão.

Show do intervalo

quinta-feira, 21 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (um oferecimento de Vodka Natasha)

Dinamarca 1 x 1 Austrália - Asgard ou Tasmânia?
Dinamarca primeiro e o VAR ajudou a reconhecer o pênalti da nossa querida seleção canarinho do leste, que não estava com seu uniforme canarinho.

França 1 x 0 Peru - Mbappe's reality show
Descobri que os negros maravilhosos do Luis Roberto são da França. A equipe de Guerrero, o peruano mais brasileiro, até tentou, mas o Mbappe (um dos negros maravilhosos) pontuou.

Argentina 0 x 3 Croácia - Decíme que se siente
A Croácia atacou com Rebic, Mandzukic, Modric, Rakitic, e atacou uma otic na minha filhota que hoje fiquei mais de olho nela do que em qualquer jogo. Mas os gols da Croácia foram bem comemorados. Messi sai de campo desolado. E se a Islândia ganhar amanhã, Argentina estará fora da copa. Ou seja, a Islândia será Brasil na Libertadores!

Show do intervalo
Esta copa esquisita que desvirtua bolões (mas mesmo assim ainda estou em último) me fez lembrar os temas de Copa do Mundo mais antigos.
Este era o do SBT na Copa de 1990

Este era o da Globo na Copa de 1990. Era mais bonito do que o de 1994, que virou oficial depois do tetra, mas que ainda foi utilizado depois do 7x1.


quarta-feira, 20 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (Um oferecimento de Vodka Natasha)

Portugal 1 x 0 Marrocos - cuscuz de bacalhau
E o jogo começou até animado com um gol de CR7 logo de cara, mas ficou do jeito que foi. CR7 de novo resolvendo a partida e garantindo um pontinho.

Uruguai 1 x 0 Arábia Saudita - Saco de pancada
Outro jogo que prometia muitos gols e acabou com umzinho do Luisito Suárez foi este.

Irã 0 x 1 Espanha - Diego Matamoros
Eu coloquei 5 x 2 para a Espanha, esperando uma goleada esdrúxula quando foi um golzinho cagao do Diego Costa. Os iranianos até fizeram um gol, mas estava impedido. E isto foi tudo que eu consegui ver porque eu assisto TV no modo Bela, Recatada e da Copa (fazendo os afazeres domésticos e parando quando tem gol)

Show do Intervalo
Ninguém viu, só eu! O Globo Esporte passava notícias de jornais gringos e apareceu uma senhora propaganda da Jequiti na tela.

terça-feira, 19 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (Um oferecimento de Vodka Natasha)

Colômbia 1 x 2 Japão - Kame-James-há
Com um craque como o Kagawa, depois ficam me zoando que eu entendo as aberturas de anime como "Cocô no mosquito", "Cara cagada" e "Coelho bordô". Japão começou na frente com um pênalti, aí a Colômbia empatou, e no desespero o técnico do Japão chama o Honda. Cuscuz!!!  E aí o Osako desempatou, desvirtuando os bolões e botando a família Zico (eu diria Zica) na lanterna do bolão.

Polônia 1 x 2 Senegal - Diz povão Senegal região
Apesar de termos colocado empate, eu torci para Senegal e seus negros maravilhosos. E eles fizeram os dois gols e saí para minhas pendengas.

Russia 3 x 1 Egito - Mar Vermelho ou Negro?
Cheguei no final do primeiro tempo. O locutor fala que o Egito vai ter que colocar a violinha na pirâmide. Os russos chegaram detonando, e o Salah fez um gol de pênalti.

Show do intervalo
Hoje foi o dia de lembrar axés antigos. E não falo da mistura do Brasil com Egito, mas falo destes dois beeem mais antigos:


segunda-feira, 18 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (um oferecimento de Vodka Natasha)

Costa Rica 0 x 1 Sérvia - Não vai ter gópi
Estava na missa durante o jogo. Não vi muita coisa.

Alemanha 0 x 1 México - Vou levantar a minha vela pra poder partir com ela
Comemorando o aniversário do meu pai, a filha da minha prima, de 4 anos, palmeirense, olha para a tela e grita "Gol do Palmeiras!" Mas todo mundo, apesar de errar no bolão, comemorou a vingança do 7x1.

Brasil 1 x 1 Suiça - Embolo o meio de campo
Hauja coração! Neymar com cabelo adolescente, todos nervosos no estádio. No primeiro bolão, foi só alegria. No segundo tempo, pareceu que eu assumi o controle do Fifa da seleção Brasileira. E sobre o Neymar, este GIF resume:


Suécia 1 x 0 Coreia do Sul - Volvo ou Hyundai?
Nossos olhares se voltaram para o Son, que se destacou no Tottenham com um futebol moleque. Mas graças a Odin e a um pênalti, o resultado foi outro.

Bélgica 3 x 0 Panamá - jogos de Hazard
Só eu não acho a Bélgica esta coca-cola toda que falam? Toda hora que saía gol, eu estava ou na cozinha, ou na lavanderia.

Tunísia 1 x 2 Inglaterra - está tudo bem, amor
Inglaterra não é mais a mesma. Claro que a nossa torcida é sempre pelo lado mais fraco, mas a Inglaterra no finalzinho desempatou.

Show do intervalo
E não poderia faltar a série Fazendo Copa, jogando música. A de ontem foi feita correndo, porque o Zico e meu enteado já estavam para dormir, e eu estava meio passando mal. Marina já tinha ido dormir, portanto, tome:

E enquanto isso, no bolão, eu e meu marido seguimos em penúltimo lugar, rrrrrumo ao azarão!

domingo, 17 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (um oferecimento de Vodka Natasha)

França 2 x 1 Austrália  (didididi-Didier)
Conseguimos só ver um trechinho deste jogo, porque iríamos sair.

Argentina 1 x 1 Islândia  (crônicas de gelo e fogo)
Neste jogo a Islândia foi Brasil na Libertadores. Montamos uma tela na festa junina para vermos e informarmos os resultados. Neste jogo, vimos o Messi  (que segundo meu enteado está a cara do Capitão América no Guerra Infinita) perder um pênalti.

Peru 0 x 1 Dinamarca  (do Peru Peru Peru  bu bu)
Enquanto a festa junina seguia, nossa telinha prosseguia. Vimos o Cueva perder um pênalti muito estilo MaFê jogando Fifa, para tristeza dos são paulinos, e o uso do VAR, um vídeo que fica na porta do estádio para o árbitro que tem dúvida .

Croácia 2 x 0 Nigéria  (Vida, devolva minhas fantasias)
O App de Copa me traiu. Eu contentinha passando a informação de gol da Croácia por um croata, me aparece a informação de gol contra. Achei que o jogo estava 2 x 0 quando na verdade era só a correção do gol que foi contra.

Show do intervalo
Nosso carro fala. Não é a toa que o nome dele é Optimus Prime. Quando quase levamos uma fechada na estrada por um carro desconhecido, ele botou Titãs "você apareceu do nada". Quando ligamos pra nossas famílias para informar que era menina, começamos cantando "prepare o seu coração". Ligamos o rádio e... "Prepare o seu coração". Sábado voltando da festa e falando sobre a Copa, não é que o carro dispara um Waka Waka?

Eu e Zico somos os zicados do bolão. No jogo do Peru, coloquei empate e ele Vitória do Peru. Deu Dinamarca. No jogo da Croácia coloquei Nigéria e ele empate. Deu Croácia.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (um oferecimento de Vodka Natasha)

Egito 0 x 1 Uruguai - Essa é a mistura do Uruguai com o Egito
Este jogo só vi o comecinho em 4k, depois fui sair para resolver pendengas e enquanto isso, o grupo do Whatsapp da família em polvorosa com as apostas da partida.

Marrocos 0 x 1 Irã - Fui visitar a minha tia em Marrocos, I-rã
Cheguei no final do 1o tempo, mais um jogo digno de MaFê jogando Fifa 18, e apertando bolinha toda hora (bolinha, para quem não joga Fifa 18, é o botão do carrinho). Toda hora que eu olhava, tinha alguém com a cabeça machucada, ou caído. Um iraniano levou um chute no saco e deu um berro tão grande que parecia o gemidão do Zap Zap. Os iranianos usando aquele cabelo e barba de Gustavo Lima e Você. Eu achava que tinha ganho um pontinho no bolão, mas um marroquino tem a pachorra de fazer um gol contra aos 50min do segundo tempo.

Portugal 3 x 3 Espanha - Tratado de Tordesilhas
De um lado, Sérgio Ramos, tão maldiagramado quanto o Messi, mas botou barba para ver se ajudava. Do outro lado, CR7, que continua cobrando pênaltis e faltas olhando pra bola, pro goleiro, pro juiz e pro telão. Foi um senhor jogo de bola, começando com um gol de CR7. Quando a Espanha fez 3 x 2, eu achei que o meu bolão estava ganho. Tinha até ido na cozinha com a Marina preparar ovos para o Zico chegar. Até que o Cristiano Ronaldo empatou o jogo, fazendo o terceiro gol da partida e pedindo música para o Fantástico. E quando acabou o jogo só dava ele falando palavrão na leitura labial.

Show do intervalo
- Com a TV da sala começando a dar pontinhos, endividamos nossa alma e compramos uma TV nova 4k na promoção, claro. As imagens em 4k são muito melhores. O mar é mais cristalino, a floresta é mais sombria, o beijo é mais romântico, a morte é mais dolorida, a Madonna dos anos 1990 mais Vogue, os tapas da Dona Florinda de 1974 são mais de longe, o gay é mais colorido, a acne é mais protuberante, e a Copa é mais intensa.

quinta-feira, 14 de junho de 2018

BARYSHNI-KOPA (Um oferecimento de Vodka Natasha)

Hoje foi a abertura da Copa do Mundo, e ela miou mais do que a nossa. Em vez de cantarem o tema da Copa, chamaram Robbie Williams e uma soprano russa para entreter a galera. Soprano por soprano, chamassem o Vitas!
Russia 5 x 0 Arábia Saudita - Vladimir Kontentin
Foi um jogo digno de MaFê jogando FIFA (claro que eu seria a Arábia), mas que já começou com a primeira goleada esdrúxula da Copa. O presidente Putin estava assistindo do lado do sheik árabe e o cumprimentava em cada gol. E esta goleada inesperada fez com que ninguém acertasse o jogo no bolão da família.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

HOJE EU SONHEI QUE ESTAVA EM MOSCOU DANÇANDO PAGODE RUSSO NA BOATE COSSACÔ

E está chegando mais uma Copa do Mundo, mas uma Copa diferente por vários motivos:
1. Primeira Copa depois do impítimaaaaa;
2. Primeira Copa depois do 7x1 (o negócio foi tão feio que eu parei de blogar);
3. Primeira Copa depois de eu ter saído de Brasília.;
4. Primeira Copa casada;
5. Primeira Copa da Marina;
6. Primeira Copa em anos que eu não faço o álbum (e não peço o brilhante da Espanha).
Por isso a animação. Não vi aqui em Jundiaí nenhuma rua pintada de verde e amarelo com bandeiras até da Jamaica (que não vai pra Copa desde 1998). Nem os hambúrgueres do McDonalds (estilo "artesanal" com batatas rústicas e molhos diferentões") estão fazendo a cabeça da galera.
Para não dizer que esquecemos completamente da Copa, meu primo fez um bolão entre as famílias que já está sendo a parte mais divertida da Copa.
Ouvi estes dias no Esporte-fai o tema da Copa da Rússia. Nada vai chegar aos pés de Waka Waka e de Allez allez allez. O tema deste ano é tão chato que até o do Pitbull com Claudia Milk que tocava ad nauseam nos estádios era melhor. Não tem nenhum trecho em russo (cadê Vitas?)!
Mas tem coisas boas também. Família de gamer tem em casa o jogo Fifa 18, que ganhou uma atualização com a Copa do Mundo. Claro que uma pessoa como eu que o último jogo de vídeogame que eu era boa era Alex Kidd na memória, não ia jogar com Brasil, Alemanha, Argentina, etc. Eu sempre escolho times como Irã, Islândia, Panamá... Então, se eu estiver assistindo à Copa e ver uma jogada esdrúxula, será a jogada "Parece MaFê jogando FIFA".

A propósito, alguém tem o... esquece!

sexta-feira, 23 de março de 2018

RELATO DE PARTO

Depois de apagar umas 50 postagens de propaganda e spam que caíram no blog por engano, voltei para poder contar um pouco do que foi o parto da minha filha que nasceu agora dia 08.
Como já convivo com hipotireoidismo e talassemia desde solteira, a gestação foi considerada de risco. O GO marcava em cima com a alimentação, repouso e exercícios, e eu seguia tudo tintim por tintim.
Sempre quis fazer um parto humanizado. Graças à Carina, que era doula e cantava comigo no Laugi, conheci uma maneira mais natural de encarar o parto, as dores e o mundo novo que seria o da maternidade. Tenho casos de cesáreas necessárias, desnecessárias e requisitadas na família, partos normais felizes, trágicos e "cuspidos", e muitas pessoas olhavam pra mim e falavam "Como você é corajosa!" (para não dizer "Como você é louca!") E eu procurava uma doula que tivesse um entendimento cristão a respeito do parto e da mulher para que o trabalho de parto como um todo tivesse um sentido ainda maior.
A primeira doula, Jaqueline, estava grávida, e seu nenê nasceria um mês antes do meu. Foi imprescindível para as primeiras dúvidas e conversas, e principalmente, quando eu saía desolada do GO porque ele sempre achava alguma coisa errada no meio do caminho, embora minha gestação tenha sido bastante tranquila apesar do que eu já relatei. Mas, por causa do seu filho, ela não poderia me acompanhar durante o trabalho de parto. Ela me indicou a enfermeira obstetra Rosi e um grupo no Whatsapp para dúvidas. Esta EO deu um curso de doula em Campinas e a própria Jaqueline me indicou uma doula de lá que seria sua doula no parto do Emanuel.
A segunda doula, Fernanda, estava começando a fazer seu curso de enfermeira obstetra e temia não poder me ajudar na hora do parto. Nisso, ela mesma indicou a terceira doula.
A terceira doula, Michele, chegou a vir em casa e conversamos muito. Um doce de pessoa, artista católica da comunidade dela, tem a vibe da nossa família. Mas não conseguiu me acompanhar porque estava voltando à faculdade. As duas doulas conversaram e a Fernanda veio me doular. Nisso, eu já estava com 36 semanas de gestação. Michele será madrinha da criança.
Passei as últimas semanas fazendo exercícios, massagem, dançando, comendo tâmaras, eu parecia música descartável de tanto "descer, subir, quicar e rebolar" na bola de pilates.
Aproximava-se da data prevista do parto, dia 07/03. Nisso, as avós e os avôs já se revezavam para cuidar de mim e esperando a chegada da neta. Dia 08 tive consulta no próprio hospital e lá mesmo eles informaram que como já tinha passado as 40 semanas, eles iriam induzir o parto por causa da gestação ser de risco. Nem tinha me preparado para internar, mas avisei marido e doula para irem me encontrar no hospital. Fiquei numa sala de parto dançando "Passarinho quer voar" e bebendo água enquanto eles não chegavam. Chegou primeiro a doula, e o Zico ficou arrumando as coisas com meus pais em casa até chegar à tarde. O trabalho de indução de parto poderia durar até dois dias dependendo do efeito do comprimido (que eu não sabia que seria introduzido na porta de saída da Marina). Às 13:30 me colocaram o primeiro comprimido. Durante o repouso o Zico chega. Depois fizemos exercícios e massagens até umas 5 da tarde quando escutamos um "poc" e a bolsa rompe. A partir daí o trabalho de parto começou a evoluir rápido. Contrações de 1 em 1 minuto e às 19h dilatação de 1cm. As contrações iam aumentando e eu pedi a banheira, que tinha sido usada em outro parto e estava sendo lavada. Banheira limpa, lá fui eu. Ligamos o sonzinho com a playlist que eu tinha gravado para a ocasião. A água quente aliviava bastante enquanto aparecia a linha púrpura nas minhas costas. Quando comentei da linha púrpura antes do TP, ela ganhou o apelido de "rabinho" porque a gente achou que seria tipo um rabinho que apareceria. Rabinho aparente, às 21h eu imaginava que estava com uns 4 ou 5cm de dilatação. Fizeram exame, e eu já estava com 9cm! Parto a jato! A equipe de filmagem chegou e eu fui para o "cavalinho". Neste momento, eu entrei naquele estado que as pessoas chamam de "partolândia", no qual a gestante está tão focada no trabalho de parto que esquece do mundo. Por exemplo, chegaram umas 12 pessoas da equipe médica para assistir (a)o parto porque estava pura ocitocina, e eu só me lembro do Zico, da doula, da enfermeira obstetra e da equipe de filmagem e fotografia. Marina coroou umas 4 ou 5 vezes até que às 22:33 do dia 08/03, após 5h de trabalho de parto, ela sair de mim numa alegria sem tamanho! A sala de parto inteira emocionada e vibrando com nossa alegria durante o parto. Doeu? Claro, mas é uma dor com propósito. Marina nasceu com a mesma altura e peso da mãe quando nasci.
A trilha sonora do parto fez tanto sucesso que até as enfermeiras obstetras quiseram copiar meu pendrive.
Valeu a pena agachar corretamente para pegar as coisas no trabalho e as colegas do serviço me zoarem falando que eu ia dançar a paradinha!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

UTILIDADE PÚBLICA - SERVIÇO DE AUXÍLIO À GESTANTES

Aqui tem nomes, endereços e telefones de casas que cuidam de mulheres grávidas que não teriam condições de criar o filho, e que empoderadamente decidiram por não abortar. Porque um outro futuro é possível!

Brasil
http://nsi.pastoraldacrianca.org.br/mapas/ - Área de Atendimento da Pastoral da Criança

Anápolis/GO
Pró-vida de Anápolis
Rua Bela Vista, Quadra M, Lote 65, Jardim Goiano
Telefone (62) 3313-4792

Bauru/SP
Centro Espírita Amor e Caridade
Rua Sete de Setembro 8-30
Telefone: (14) 3366-3232

Brasília/DF
Associação Santos Inocentes
QR 425 conjunto 05 - casa 15 - Samambaia Norte
Telefone (61) 3459-8163 / 3359-3652

Campinas/SP
Missão Fiat
Telefone (19) 9 8278-3300   

Contagem/MG
Contagem Voluntária
Telefone (31) 99213-0770 / 98245-7117

Curitiba/PR
Casa Pró-Vida Mãe Imaculada
Telefone (41) 3156-0003

Fortaleza/CE
Casa Luz 
Rua João de Deus, 435
Telefone (85) 9 9940-0727

Movida
Av. Desembargador Moreira, 2120 - Sala 1.304 - Aldeota
Telefone (85) 85 3244 1094

Goiânia/GO
Casa Mãe de Deus
Rua das Azaléias Qd 24 lote 18 Sítio Recreio dos Bandeirantes
Telefone (62) 3298-3020

Centro Social D. Gercina Borges
Rua Benjamin Constant, nº 239, Campinas
Telefone (62) 3201-9501

Guarulhos/SP
Rua Vicente Melro, 349, Vila Galvão
Telefone (11) 2452-5976

Juína/MT
Casa da Mãe Gestante
Av. Holmis Iores, 471 Módulo 1
Telefone (66) 3566 1633

Londrina/PR
Projeto Pequeninos - Gestando e Amamentando
Rua Cuiabá, 48
Telefone (43) 3305-0000

Maringá/PR
Lar Preservação da Vida
R. Pioneiro Alberto Biazón 637 - Vila Marumby
Telefone (44) 3226-2123

Nilópolis/RJ
Casa da Gestante Pró-Vida São Frei Galvão
Rua Capitão Antunes de Vasconcelos, 189 – Paiol
Telefone (21) 3762-1873

Nova Iguaçu/RJ
Casa da Gestante do Imaculado Coração de Maria
Avenida Henrique Duque Estrada Meyer, 2128 Três Corações

Petrópolis/RJ
Comunidade Jesus Menino
Estrada Divino Espírito Santo, 577 - Carangola
Telefone (24) 2242 - 4208

Piracicaba/SP
Missão Theotokos
Confirmar no (19) 3426-4249

Rio de Janeiro/RJ
Casa Abrigo Lar da Mulher
A casa funciona em local sigiloso, mas para contato, ligue no (21) 2334-3910

Santa Bárbara d'Oeste/SP
aguardar resposta e-mail

Santos/SP
Projeto Menina Mãe
Avenida Ana Costa, 388
Telefone (13) 3019-9439

São José dos Campos/SP
Associação Guadalupe
Avenida Princesa Isabel, 1235- Santana
Telefone: (12) 3341-8536

São Paulo/SP
Casa André Luiz
Rua Duarte de Azevedo, 691 - Santana
Telefone (11) 2973-6579/80

Taubaté/SP
Projeto Santa Gianna - Casa São João Paulo II
Telefone: (12) 3624-6433

Três Barras/SC
Associação Pró Vida Casa Mater Rainha da Paz
Rua Osvaldo Jarschel,n°63 Bairro São Cristovao
Telefone (47) 3623-0023

E se você souber de mais alguma, sempre vou atualizar aqui.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

OS BARRILLARI MOSTRAM UMA AMOSTRA DA MOSTRA

Casar com um cinéfilo/cineasta tem suas vantagens. Um de nossos passeios favoritos é ir ao cinema. Mas, fora o Oscar em que a gente vai assistir para poder ser capaz de opinar sobre os indicados, ultimamente só temos visto filmes de heróis. Super-homem pra lá, X-men pra cá, Capitão América... oh, e agora quem poderá nos defender de tantas explosões em 3D? A 40ª Mostra Internacional de Cinema, com filmes bacanas que só não estão no circuito porque não tem youtuber nem Porta dos Fundos no elenco.
E o filme que assistimos foi O sol, o sol me cegou, de Anka Sasnal e Wilhelm Sasnal. Conta a história de um cara meio psicopata que está sempre correndo. Um dia, a mãe dele morre, mas ele não sente nada. Depois do funeral vai pra praia com uma garota e encontra um cara refugiado caído na praia. E o que acontece depois do filme, a gente não sabe se é ilusão da cabeça do psico ou realidade, pois o outro refugiado também era meio psico e corria atrás dele e não deixava ele escapar.
Alguns detalhes da sessão (MF):
- No começo do filme, apareceu somente som, e a imagem em preto. Eu até achei que era do filme, porque "o sol, o sol me cegou", mas quando apareceram as legendas eletrônicas, o pessoal começou a vaiar. O cara do cinema disse que o filme tinha travado e iria começar de novo. E o pessoal ficou apreensivo até quando escureceu de transição do letreiro para o filme mesmo.
- A senhora que estava do meu outro lado estava se divertindo. Toda hora escutava risadas dela.
- Perguntamos para um casal que estava saindo agoniado do cinema se eles gostaram, e eles falaram que precisavam sentar para absorver, porque era um filme diferente.
Algumas observações da sessão (ZB)
Então vamos lá : Trata-se de um filme um tanto complexo, mas ao mesmo tempo envolvente e provocativo. Utiliza -se de uma linguagem cinematográfica diferente tipo: Câmera parada enquanto a cena rola solta, ou seja, personagens saem do quadro e retornam e a câmera não acompanha e nem troca de plano. Em outros momentos o diretor abusa da câmera subjetiva  lembrando "Bruxa de Blair". Quanto a sonoplastia é bem feita e envolvente cumpre seu papel,Enfim  o filme não é ruim, particularmente achei que leva o expectador a um experiência de cinema paralelo e cumpre sua proposta de provocar. Afinal é a Sétima Arte!
Rânquim júri popular: **** (se eu visse este filme há dez anos, daria menos estrelas)
Rânquim júri técnico: ****
Depois saímos do cinema felizes cantando o mashup de "Fiz este reggae pra você" e "O nosso santo bateu"

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

DESCULPE O TRANSTORNO, PRECISO FALAR DO LAUGI

Conheci eles num coral. Essa frase pode parecer lírica se você imaginar alguém cantando Hallelujah de Haendel, de Mozart ou mesmo do Leonard Cohen. Mas o coral em questão se apresentava fazendo percussão corporal e estavam lá. Dançando. Nunca vou me esquecer: a música em questão era um medley patriótico do Ary Barroso.
Quando as pessoas batiam palmas no tempo, eles batiam no contratempo. Quando cantavam a segunda voz, ninguém queria cantar a primeira. Foi paixão à primeira vista. Pelo menos pra mim, acho.
Passamos alguns ensaios ao som de Seal e Flávio Venturini e conversávamos via Yahoo Grupos. De lá migramos para o Google Grupos. Do Google Grupos para o Voxer (que "remixava" minhas mensagens de voz). Do Voxer, para o Whatsapp.
Fiz parte do grupo quando ele tinha 6 anos e eu 3 de Brasília, mas parecia que a vida começava ali. Fizemos apresentações em horários de almoço para empresas, casamentos, livrarias, casas de show, barzinhos, peças de teatro, programas de TV. Viajamos o Brasil dividindo medos de avião. Escrevemos projetos, arranjos, métodos de trabalho. Das músicas que eu gosto, várias foram cantadas. Aprendi o que é ser artista, ter presença de palco, e até como me vestir sem parecer um hominho e muito menos uma periguete.
Um dia, o grupo acabou. E não foi fácil. Choramos nos ombros de nossos respectivos maridos. Se ao menos a gente tivesse gravado um CD, eu penso, levaria sempre eles comigo.
Esta semana, pela primeira vez, vi o grupo que fizemos juntos uns remanescentes. Eu saí para morar em outra cidade, mas deixei alguns arranjos para eles se divertirem. E o que me deu foi uma felicidade profunda de ter criado legado na vida. Escutem aqui em baixo o arranjo que eu fiz para o grupo Supertronica, "Puro Êxtase/Garota Nacional". Originalmente para cinco vozes, mas eu fico cantando a segunda voz em cima.

sábado, 20 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de ouro para Alisson e Bruno Schmidt no vôlei de praia. Durante a sofrência da madrugada (Aliás, estes horários do vôlei de praia são péssimos!) Mas..
CANTA O HINO, ÍDOLOS!
A marcha atlética de 50km foi muito tensa e o Yohann Diniz passava muito mal. Depois descobri o que aconteceu.
Na ginástica rítmica, a Nathalia Gaudio arrasou com uma coreografia de Smells Like Teen Spirit no cello, mas a nota não foi o suficiente.
Meus pais e minha tia foram a disputa de medalha de bronze do futebol feminino. Como já tínhamos ido assistir ao jogo do Canadá x França, as canadenses acharam que a torcida era delas e ganharam de nossas meninas.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de bronze para Isaquias Queiroz, o canoeiro mais top do Brasil. Ele caiu na água e deu susto em todo mundo.
Medalha de prata para Agatha e Bárbara. Na sofrência da madrugada, elas perderam a final contra as alemãs e ganharam a prata. E Talita e Larissa perderam o bronze para a dupla da Kerry Walsh, mas eu MistyMay com sua atitude olímpica.
Medalha de ouro para Martine Grael (filha de peixe) e Kahena Kunze na classe 49ers. O vento foi tranquilo e favorável pra elas e elas estavam literalmente em casa. Então, nesta época de globalização:
CANTA O HINO, ÁRABE DA PROPAGANDA! (é só um trechinho, mas é que esta propaganda é tão fofa...)
A revelação das olimpíadas não é nenhum atleta, é o locutor Rômulo Mendonça, do ESPN que ganhou a preferência de todos depois de ser possuído pelo ritmo ragatanga. Narrou na sofrência da madrugada a semifinal do vôlei masculino, que vai disputar o ouro!
No atletismo, teve as semifinais do revezamento 4x100. Nas mulheres, Kauiza Venâncio abre os braços e as estadunidenses se atrapalham toda. Os homens tiveram melhor sorte e passaram na prova, apesar dos jamaicanos e de um japonês afro chamado Cambridge. Agora, me fala: como os japoneses pronunciam o sobrenome deste corredor? Camburitsu?
E hoje foi o dia do triatlo masculino. Mr. Brownlee! E não é que os irmãos levaram dobradinha? O trecho da parte ciclista passava pela lagoa. Além de nadar, pedalar e correr, os triatletas tem que guardar a bicicleta, colocar a sapatilha e o capacete na caixa, colocar o tênis e sair correndo. Aulas de organização com triatlo. E os Brownlee correndo e o povo gritando Fora Temer. O Alistair chegou na frente, viu que a faixa estava próxima, passou, caiu, e o irmão veio e desabou junto!
Mudo de canal e acabei de perder a coreografia da seleção brasileira de nado sincronizado. Eu quero ficar debaixo dágua e voltar sorrindo também. São só oito vagas de nado sincronizado por equipes! 3/8 de chance do Brasil ganhar medalha, mas aquele 5/8 vagabundo...
E na vela, tem mais algum barquinho a lemonar do Brasil? Depois vi o barco da Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, mas os ventos não estavam tranquilos e favoráveis para medalha. Na regata da medalha, o Brasil chegou em terceiro, mas atééé calcular todas as regatas... As estadunidenses chegaram em décimo. Estadunidenses, não chorem! As neozelandesas levaram o ouro e nossas meninas ficaram em oitavo.
E tem brasileiro na bicicross! Bicicleta BMX, aquela que toda criança já pediu pro Papai Noel. Renato Rezende disputando. E tem vídeos no telão mostrando a cara dos caras. E ele acabou a prova com bicicleta na mão cruzando em sexto enquanto o holandês Niek Kimmann estava com a bicicleta quebrada. Na terceria bateria, o povo gritando "Eu acredito!" e Renato precisando chegar entre os três, mas ele caiu. O holandês da bike quebrada conseguiu finalizar em terceiro.

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Sofrência da madrugada: o vôlei feminino perdeu no tie-break contra a China e vai disputar somente o bronze. Mas Agatha e Bárbara surpreenderam e venceram a dupla da Kerry Walsh, sim, aquela que era parceira da Misty May. E eu MistyMay com o resultado, e MistyMay com mais uma medalha garantida para o Brasil. Só resta saber qual cor.
Hoje foi o dia da gala da ginástica. Atletas se apresentando de forma relaxada e divertida, ginástica acrobática e Flávia Saraiva vindo de cavalinho nas costas do Diego Hypolito. É tão fofinho...
Luta greco-romana e taekwondo. A alegria da sujeita em ver esportes de luta na TV. Falei que UFC me acostuma mal...
E nos saltos ornamentais, Ingrid Oliveira salta mas cai quase que de bunda na piscina. Foi desclassificada.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de prata para Isaquias Queiroz, na canoagem de velocidade, uma medalha inédita para a canoagem brasileira.
Medalha de ouro para Thiago Braz, no salto com vara. E ele simplesmente pega e quebra o recorde olímpico do francês que olhava com desdém pra ele. E como ele teve que saltar pra ganhar, para cantar o hino, vou chamar alguém que adora "saltar" com a voz:
CANTA O HINO, LUAN!!!
Medalha de ouro também para Robson da Conceição do boxe. Depois do susto de domingo, finalmente ele ganhou a tão sonhada medalha! E vamos com uma versão bonita do hino que até agora só fiz zueira:
CANTA O HINO, LAUGI!
Já em casa, vou dar a volta olímpica depois da conquista do Isaquias e Fabiana Murer pega a vara, enverga o sarrafo e cai com tudo no único pedaço não acolchoado. Mas era só aquecimento. Depois ela salta, salta, salta e não consegue passar. Fabiana, não chora!
Prova de hipismo com saltos. Aquele momento que eu achei que fosse ver somente arcos da Lapa e Copacabana e Pão de Açúcar e Corcovado. Não, os obstáculos homenagearam bandeirinhas de São João, Pelourinho, Elevador Lacerda, Igreja da Pampulha, o teatro de Manaus... O cavalo do japonês se chama Ihmotep, como a múmia.
E nos 100m com barreiras, enquanto a brasileira Maíla Machado corria, a australiana Michelle Jenneke fazia sua tradicional dancinha. A brasileira ficou pra trás, mas a australiana dançou em todos os sentidos.
O futebol feminino... perdeu nos pênaltis. O vôlei de praia feminino, com Larissa e Talita, perdeu. Depois disso, coloco na ESPN onde estava o locutor possuído pelo ritmo ragatanga narrando o jogo de Bruno e Alisson contra os holandeses. Tie-break e todos os corações em polvorosa. "Eu tô vivo pra ver isso".

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Fim de semana cheio, e um monte de medalhas.
Medalha de bronze para Poliana Okimoto na maratona aquática. Uma francesa atrapalhou e perdeu a medalha e entregou de bandeja para Poliana.
Medelha de prata para Diego Hypolito e para Arthur Zanetti, no solo e nas argolas, respectivamente. Assisti a prova do Zanetti no mercadão e ficamos apreensivos porque ele não estava totalmente firme como o grego. E Diego depois de muitas quedas, caiu em pé e correu deitado para o abraço encerrando a carreira com chave de prata. Ah, o Arthur Nory também levou o bronze.
Este final de semana acompanhamos o futebol masculino num jogo de muita briga com os colombianos quando o Neymar fez um gol e rasgou o papel da Arena Corinthians.
Começou o atletismo e as melhores provas também começaram. Salto com vara, salto em altura, arremesso de peso... Vimos lançamento de dardos do heptatlo e eu já escolhi minha atleta favorita, aquela, sabe? Vimos as finais dos 100m rasos feminina e masculina. Na feminina, a Fisher-Price não conseguiu repetir o feito das duas últimas olimpíadas e a outra jamaicana levou o ouro. Na masculina, não teve pra ninguém senão a lenda, o mito, a flecha Usain Bolt.
Falando em mito, outro mito se despediu das Olimpíadas: Michael Phelps, no revezamento 4x100 medley. Tinha brasileiros na piscina, mas nem importamos que não levaram medalha. Vai virar comentarista olímpico.
Assim como Michael Johnson era comentarista olímpico da prova dos 400m rasos, quando um sulafricano simplesmente pega e quebra o recorde dele. Van Niekerk ficou tão abestado de ter quebrado o recorde que demorou para cair a ficha.
Enquanto no salto triplo, a colombiana Caterine Ibargüen desfilava com seus supersaltos. Mas com um salto fraco, levou um pito do seu treinador e simplesmente fez o melhor salto e levou o ouro.
E o boxe nos dava um susto. Sabendo que Robson da Conceição tem a prata garantida, a gente viu uma luta contra um turco mas a TV estava longe e a gente só via o brasileiro apanhando. Ok, levou a prata, #sqn. A luta do Robson é terça-feira.
Mas o que mais nos divertimos assistindo no final de semana em São Paulo foi o levantamento de peso. Agonia, sofrimento, cagaço, masoquismo, alívio e risadas. Os homens curtindo e as mulheres olhando com aquela cara. E eles preferiam assistir isto a vela, badminton, golfe. Até a luta greco-romana não conseguimos ver. O casaque Zaichicov levantou 227kg, o máximo que ele pode e seu treinador pulou mais que não sei o quê, até que... decretaram o movimento inválido: estava torto... Mesmo assim, levou o bronze.
Hoje as provas de atletismo correram debaixo de chuva. A croata Sandra Perković fez eu na vida arremessando o disco e caindo bem na rede. A mesma coisa, o letão Pauls Pujāts correndo com a vara para saltar e não saltando.
E na prova dos 110m com barreiras, o João Vitor de Oliveira (parente!) correu, saltou, correu, saltou, e quando chegou na linha de chegada, deu um mosh para chegar em quarto.

sábado, 13 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de bronze para Rafael Silva, o Baby. Ele tinha perdido um jogo, mas teve direito de ir à repescagem, causando polêmica em casa "Ele perdeu, isto é jogo velho". "Não, está ao vivo!" Mas soubemos da medalha só na Arena Corinthians.
Dia de viagem, já que fomos ver futebol feminino ao vivo. Mas enquanto o jogo não vem, vimos algumas pérolas.
Na natação descobrimos uma nadadora predestinada: Nada Al-Bedwawi. Mas ela chegou em 78º lugar.
Vimos mais partidas de badminton, com rallys tão emocionantes que entendemos o significado da expressão "Não deixe a peteca cair".
Descobri uma modalidade muito legal de ginástica artística, a ginástica de trampolim. Ela é toda feita na cama elástica, e deu umas saudades de quando eu ia nos acampamentos de férias que eu pulava na cama elástica.
Enquanto acompanhávamos uma emocionante partida de golfe, meu pai contou uma história interessante. O golfista Adilson da Silva era pobrinho, virou caddie (carregador de tacos) de um zimbabuano milionário, que o fez estudar golfe. E ele virou jogador de golfe representando o Brasil e chamou o zimbabuano para ser seu caddie.
A moda nos jogos de bola das olimpíadas é o challenge. A pessoa pede desafio (ao som da Marcha Imperial) para ver se a bola caiu dentro ou fora da quadra. E isto teve no vôlei, no tênis, no badminton, vôlei de praia.
Enquanto as estadunidenses e as suecas empatavam no futebol, passava a marcha atlética. São 20km, e tinha as mesas onde deixavam esponjas úmidas em que os caras se espremiam pra refrescar. E o brasileiro Caio Bonfim chegou em quarto! Made in Sobradinho!
Como o jogo do futebol feminino estava indo para os pênaltis, os homens da casa não queriam nem saber do medley da natação, do brasileiro levantando peso, do Belucci jogando contra o Nadal, da ginástica de trampolim, dos saltos ornamentais. Queriam é ver pênaltis. A estadunidense cobrou um pênalti, converteu e fez beijinho no ombro pro recalque passar longe. A sueca cobrava, e a Hope Solo ia para outro lado como se a bola fosse um mosquito Aedes aegypti. Trocou de luva de um jeito bem catimbeiro, mas não adiantou. As suecas venceram as estadunidenses!
Belucci contra Nadal. A gente já sabe no que vai dar, mas vamos comentar que o Nadal é o Quico das quadras. Ele pega três bolas, joga uma e guarda as outras no bolso, tira a cueca do rego, ajeita a camiseta, coça o nariz, arruma o cabelo e só depois ele saca (ou recebe, quando o serviço era do Belucci)
O jogo na Arena Corinthians foi só alegria. Tinha mais corinthianos do que canadenses ou franceses. O estádio era 99% Canadá mas aquele 1% de franceses também fazia barulho. França jogou melhor o tempo todo mas Sophie Schmidt fez o gol que levou o Canadá às semi-finais. No final, as francesas estavam desolée, e eu satisfeita de assistir um jogo na Arena Corinthians. Rolou até Timão ê-ô durante o jogo! Fora Temer, Fora Dilma, fora tudo que tinha direito.  As canadenses da reserva enroladas em mantas durante o jogo. Sábado editarei o filme do jogo.
E quem ficou acordado até tarde viu a seleção de futebol feminino sofrer diante da Austrália, Marta perder o pênalti e Bárbara agarrar duas bolas. Bárbara, não maltrate o seu amigo!

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Postagem de 1500 neste blog.
Medalha de bronze para Mayra Aguiar, no judô. Depois de dias secos, finalmente voltamos a ter medalha!
Começaram as provas de badminton. E eu esperando a peteca quicar. Tivemos a primeira brasileira na equipe de badminton. Lohaynny Vicente é o nome dela. Perdeu, mas nunca antes na história deste país tivemos uma jogadora de badminton. Os jogos de badminton são simultâneos, e é cada porrada na peteca... E temos badminton de duplas mistas. Pode isto, produção?
Larissa e Talita no vôlei de praia não tiveram a menor dificuldade de derrotar as polonesas. A comissão organizadora das Olimpíadas não deixa entrar instrumentos, e não ouvimos mais nem a cornetinha desafinada tocando "Mulata bossa nova".
Enquanto isso, na Sapucaí, o tiro ao arco tinha um locutor que falava a pontuação da arqueira. Cadê o Jorge Perligueiro nestas horas para falar "Quesito tiro ao arco. Mexicana, 9. Indiana, deish!"?
Estreou o golfe nas Olimpíadas. OOOOOOOOOE! Comecei a entender sobre buracos de par3 e par4.
No tênis, Thomaz Belucci avançou mais uma etapa para enfrentar... Nadal. E temos tênis de duplas mistas. Pode isto, produção?
O pólo aquático feminino, perdeu. O basquete masculino, perdeu. O basquete feminino, perdeu. E eu... NÃO VOU NADA BEM!
Mas minha diversão a tarde era ver a eliminatória dos 50m de natação. Os nadadores do Palau, de Benin, de Laos, disputando a piscina. E Bruno Fratus e Italo Duarte foram semifinalistas!
Hora de torcer para a ginástica artística. A diva voadora Simone Biles arrasando nas barras assimétricas (o locutor insistindo em dizer "paralelas"). Jade Barbosa foi fazer o solo. Na segunda pirueta, ela sente o tornozelo e encerra sua apresentação. Jade, não chora! Se bem que o Maracanãzinho inteiro chorou junto. Quando a Rebeca Andrade foi disputar as assimétricas, apareceu um zémané lá perto fazendo não sei o quê. Se era treinador, era o pior horário para ficar perto das barras assimétricas, ou ele iria levar uma rebecada.
Rebeca foi andar na trave e alguém estava usando Burlesque no solo. E a Seda Tutkhalyan não é de seda e tropicou no solo dela. Seda, não chora! Rebeca arrasando na coreografia da Bionça com sanfona. Como assim só 13.766?
Dou a volta olímpica, e no ciclismo de pista, pego logo o holandês caindo da bicicleta

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Prova de ciclismo contra o relógio. Depois dos acidentes tensos que tiveram, eu vi que não é só ciclista que sofre. Para filmar os ciclistas, vai uma moto atrás com um cara pilotando e um outro montado nele com a câmera. A prova do contra relógio sai da praça Tim Maia. Por acaso vai do Leme ao Pontal?
E olha quem voltou??? O Rugby, desta vez, masculino! Hora de ver o povo no montinho!
Regatas da Guanabara: O Robert Scheidt terminou em primeiro e a Isabel Swan também.
O handebol feminino? Perdeu. A dupla Agatha/Bárbara? Perdeu. O esgrima? Perdeu. O hóquei sobre a grama masculino? Perdeu. E eu perdi o jogo e fui ver ginástica artística. Uchimura é rei!
No levantamento de peso, o tailandês Chatuphum Chinnawong (joguei no Google, hehehe) tentava levantar os 199kg. Tentou a primeira, fez wai e saiu. Tentou a segunda, não conseguiu, fez wai e saiu. Na terceira, apareceu a torcida, ele fez o wai, gritou e levantou! Fez o wai e saiu. Por que eu insisto em ver levantamento de peso? O armênio me quebra o braço na minha frente! Masoquismo equivalente a assistir Game of Thrones com meu marido. Parei de olhar na TV e ele comentando: "Senhor Bom Jesus!".
E o futebol masculino desencantou.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Passei o dia inteiro quase fora e não acompanhei muito de Olimpíadas. Só quando vi a judoca Mariana Silva lutando contra uma alemã na TV muito en passant. Chegando no terminal rodoviário vi nossa atleta paralímpica Kelly Peixoto e, claro, tietei. Ela vai sim pro Rio! Sou #teamkelly
Cheguei em casa e dei a volta olímpica no controle remoto. Tinha windsurf na Baía de Guanabara e as seleções feminina e masculina de basquete estavam jogando. As meninas perderam de Belarus e os rapazes ganharam da Espanha do Pau Gasol.
Mas o que eu queria mesmo ver é o futebol feminino porque veremos jogo sexta-feira. O Canadá surpreendeu as alemãs e a França passou o rodo nas neozelandesas. Sou #teamcanada
E depois passou o tênis sozinho. Enquanto o Nadal ganhava em duplas, o Thomaz Belucci (por que insisto que é Marcos?) ia jogando com o uruguaio Pablo Cuevas. E nosso tenista venceu! Sou #teambelucci
E enquanto as meninas do futebol nos davam um nervoso contra a África do Sul (time poupado para as quartas), eu me divertia com este meme de Galvão Bueno narrando uma chegada do Michael Phelps. É de Pequim, mas sempre atual, pois inspirou a presidenta. Sou #teamgalvão
Nesta história de perder ou ganhar, quase que a gente perde a prova dos 200m borboleta com o próprio. E ele ganhou. Sou #teamphelps
Em outro canal, vôlei masculino contra Canadá. Bernardinho cada vez mais calvo e cada vez mais bufando enquanto o primeiro set estava tenso. Agora tem o desafio de ver se a bola caiu dentro ou fora da quadra. E a música do desafio é a marcha imperial do Star Wars. Perdeu o primeiro set? Volta pras meninas do futebol. Mas não saía do 0x0. Vamos dormir, né? Sou #teamcama


segunda-feira, 8 de agosto de 2016

ZIKAS DO OLIMPO

Medalha de ouro para Rafaela Silva, no judô. Vi uma luta dela contra a japonesa e acompanhei emocionada a final com a mongol. E como de costume, mas com outros personagens:
CANTA O HINO, PERNA DOURADA!
Esta imagem resume meu dia olímpico.















Ficamos torcendo pela canoagem, até porque o nome do canoista era bem brasileiro: Pedro Silva. E ele ficou em primeiro durante um bom tempo, e até o favorito levou 50 segundos de penalidades. Mas se classificou em quinto.
O futebol masculino ficou no 0x0 e só dava a torcida brasiliense gritando o nome de Marta.
Hoje, já de volta em casa, torcemos para Rafaela Silva no judô e para o Alex Pombo, que perdeu. Estava passando também cross country, com o Márcio Appel pocotando. Mas o Carlos Paro tem mais chances (mas esse eu não vi). Como eu imaginei, os obstáculos tinham o arco da Lapa, a Sapucaí, o Pão de Açúcar, etc.
No vôlei de praia, Agatha e Bárbara derrotaram as argentinas em 2 sets a 0.
A ginástica artística masculina ficou em sexto no coletivo, mas não podemos deixar de comentar sobre Kohei Uchimura. Este menino é de outro mundo! Todos os aparelhos ele para certinho, faz retinho, um auê! Ele corre e salta como ir fazer compras.
Acreditam que o rugby de sete já terminou? Já deixou saudades... Nossa seleção ficou em nono, mas as neozelandesas ganharam a prata e fizeram a tradicional coreografia haka.
Meu marido perguntando se tinha jogo e tinha: Japão x Brasil no polo aquático masculino. O goleiro Slobodan Soro é naturalizado brasileiro. E o cara é uma muralha! O goleiro do time japonês é barbado! Ganhamos de 16 a 8!
Depois vimos tênis em duplas, Brasil contra Djokovic e Zimonjic. Ele perdeu ontem no simples, ficou arrasado e a galera adotou como "brasileiro". Djoko, não chora! Djokovic usando uma pulseira verde e amarela. A dupla brasileira é Marcelo Melo e Bruno Soares, e eu achando que de duplas o Brasil só contava com Marcos e Bellucci, que jogaram num domingo de manhã.
eXTReMe Tracker