Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

SEXTAS MUSICAIS - especial de fim de ano

"Tributo aos artistas falecidos de 2012"
A ideia começou quando eu tinha me recuperado do calo nas pregas *UI!* vocais, porque eu não pude durante meu tempo de quarentena fazer alguma homenagem a dois grandes artistas que morreram naquele período e que são de certa forma uma fonte de inspiração pra mim, a Whitney Houston e o Wando Robin Gibb. Então eu coletei os dados dos artistas que iam morrendo pra fazer este medley (chegou em novembro eu pensava "Para de morrer, gente, que não cabe mais música aí!"). Está aí, eclético e eu diria esquizofrênico!
Ficaram de fora inclusive gente importante como Altamiro Carrilho, Peri Ribeiro e Ravi Shankar, mas eu não soube encaixar músicas deles aqui. Inguinorança minha.

sábado, 22 de dezembro de 2012

O FANTÁSTICO CHOUBISNES DE 2012

Ano passado foi o sucesso a compilação de cantores e artistas que brilharam de uma forma ou de outra. Este ano tem uma novidade: vou incluir também as gravações no SoundCloud, porque tem muita gente boa que gravou lá e nem põe nada no youtube.
Uma observação: Muita coisa que eu fui coletando ao longo do ano deixou de existir ou saiu do youtube. Mas o que temos hoje dá pra fazer um senhor especial. VEM COMIGO!

Choubisnes coletivos


Hair - A era de Aquário
Da mesma produtora do Rent, com uma boa safra de atores/cantores que inclusive participaram ano passado, o musical mais paz e amor de todos os tempos teve sua versão em Brasília com direito a este videoclipe muito bem produzido. Destaque para Carol Araújo e Isabelle Luz, as Dionnes da vez.


Actus Produções - Os Saltimbancos
Au au au, i-ó-i-ó, miau miau miau, cocorocó. A produtora Actus também preparou esta linda peça para o público infantil.


Coral Marista de Brasília
Em comemoração aos 20 anos de sua existência, o Coral Marista, sob a regência de Dani Baggio, fez uma apresentação chamando coralistas atuais e antigos membros, como os laugianos Ricardo Calixto, Guilherme Bezerra e Lucca L'Abbate.


Brasília Big Band - Todo azul do mar
A Brasília Big Band é uma orquestra popular que também participou da peça Rei David. Aqui vocês veem um pouquinho do trabalho deles (pena que a música que eu achei mais legal foi gravada em 2011)


All Black Band - Happy Ending
Tive a oportunidade de conhecer esta galera cantando na despedida do Ricardo Taveira, o "rei do rente", do Brasil. Foram com eles que eu cantei Backstreet Boys como nos velhos tempos.


Banda Arcanjos Celestium - Quem nos separará?
Este ministério de música de Sobradinho participou com a gente do festival Puro Som, sendo mais um grupo franciscano a concorrer.


Tributum Laudis - Tudo me leva a Deus
Esta música eu escrevi para o festival Puro Som, e chegamos com ela à semifinal!


Banda Larga - Rock and roll
It's been a long time... os primos Luiz Carlos (ex-BNA) e Milton Montenegro (ex-Guarda do Conde) estão fazendo no interior paulista uma sonzera muito boa com esta banda de rock.


Duo Barros
E diretamente do interior paulista para os palcos europeus, os irmãos Fernando e Wellington Barros estão cantando bossa nova para belga ver, ouvir e se encantar.


Fernando Bastos e Maria Barrillari - Namorando
Não, a gente não está namorando um ao outro, hehehe. Mas cantamos esta música em um casamento, com Emânuel Costa no violão, Pedro Gontijo no clarinete, Raíssa Bisinoto na flauta e corticoide na veia.


Grupo Pockets - The Real Pocket's show
O Grupo Pockets, de onde eu participei com a peça Vide o quê, está ensaiando material novo, como vocês podem ver. Eu acho esta música do começo muito lindinha, mas eu não sei o nome, alguém me ajuda?


Ordinarius - As long as you love me
O gupo vocal Ordinarius é de lá do Rio de Janeiro, nós o conhecemos no festival Brasil Vocal 2012, e eles fizeram uma versão tão diferente da música dos Backstreet Boys que até o Kevin Richardson retuitou.

A prova dos 9: Pedro Eduardo do The Voice, Maria Barrillari do Laugi, Renata Jambeiro do Hair e Thaís Uessugui do Rent.
Pedro Eduardo e Thaís Moreira - Volta pra mim
Gente, pode colocar friends of friends? Isto está virando meio facebook, mas eu não poderia deixar de prestigiar dois talentos locais. Pedro Eduardo cantou no projeto Um Mundo Bem Melhor (foto), e Thaís é filha do seu Marco Aurélio lá da igreja. Como Brasília tem 3 pessoas, nada mais justo do que colocar... OH WAIT! A Globo não entuba seus vídeos do The Voice, portanto se você quer ver o duel(t)o dos dois, clique aqui.


Laugi - Manuel
E finalizando com chave de ouro, claro, o Grupo Laugi, na sua versão Laugi 7, que foi o grande campeão do concurso de grupos vocais do Brasil Vocal 2012.


Laugi - Madalena
E além de ganhar como melhor grupo vocal, o arranjo de "Madalena" foi escolhido o melhor arranjo do concurso Brasil Vocal 2012. Reparem a minha falta de intimidade com o espelhinho.

Choubisnes individuais


Chris Dantas - Angel
Chris Dantas já foi laugiana, fez a intervenção mais fofa da música "Um mundo bem melhor" e este ano se dividiu entre o coach vocal da versão brasiliense de Hair e o concurso "Mulheres que Brilham", do programa Raul Gil, no qual chegou à semifinal.


Emânuel Costa - Estudo em Lá menor
Emânuel é violonista do ministério Tributum Laudis, e aqui você pode acompanhar o talento dele com a primeira música instrumental a aparecer no Fantástico Choubisnes.


Passo Largo - Black Sabbath
E falando em instrumentistas, Marcus Moraes tocou no show do Laugi em 2011 e está tocando rock instrumental nesta banda em 2012.


Lívia Dias - Dona felicidade
E o Laugi conta com a sua mais nova (em todos os sentidos) integrante, que, aqui, faz uma versão muito fofa de um sucesso do Trem da Alegria. Destaco que ela nasceu depois que o Juninho Bill saiu do grupo.


Giselle Rhaylla - Sou feliz
Giselle este ano participou do concurso online de intérprete católica do Frei Alex Nuno e foi a grande vencedora cantando "Sou feliz".


Ana Barreto - Olha pra mim
Ana Barreto é cantora do Laugi também e este ano se aventurou no SoundCloud mostrando esta bela música e todo seu talento.


Hudson Borges - Je t'aime
Hudson foi o Roger de Rent ano passado, e hoje se mudou para o interior de São Paulo, mas a música não sai dele.


Vanessa Guelfi - Glorybox
Vanessa foi a primeira citada do Fantástico choubisnes. E está nos palcos de onde nunca devia ter saído com a banda RockNews e gravando este cover do Portishead pra gente.


Marcelo Café
Um pot-pourri deste cantor de samba que já ganhou até um post neste blog.


Litieh - Comportamento geral
Recém-saído do forno, a cantora de apoio do musical Rei David mostra seu talento tocando no violão esta música do Gonzaguinha.


Maria Barrillari - A gente dá certo
Bem, alguém mostra isto pra Sandy e Júnior, façavor? Se eles comprarem a minha ideia, este vídeo bomba!


Luiza Lapa - Astonashing
Depois de se mudar para Santa Catarina para cantar no elenco de Beto Carrero World, Luiza Lapa está de volta!


Rogério Guedes - If I can't love her
Como eu já tinha semi cantado a bola em 2011, em 2012 Rogério seria um sucesso. Isto porque ele foi o mordomo Tropesso do musical Família Addams, aquele que a Marisa Orth foi a Mortícia.


Banda Inside - Black
Aqui também vou usar o "friends of friends" para colocar este vídeo. André Amarelo é professor de canto (ia ser coach vocal do Tributum Laudis, mas não deu...) e vocalista da banda Inside (não confundir com Inside Inc., a banda dos Barbosa, Victão e Miltinho cujos vídeos de "How you remind me" e "Cochise" sairam do ar e eu não tenho mais amostra deles). E esta é uma versão de uma música do Pearl Jam que eu adoro!


André Quatorzevoltas - É para isso que eu sirvo
André, que já teve música como tema de BBB, (aquela "Gomo de mixirica não saia daqui" é dele), vem este ano com um clipe superproduzido no lago Paranoá.


Age of Arthemis - Take me home
Alírio Netto foi coach vocal do RENT e vocalista do Khalice, a banda que abriu pro Guns'n'Roses, lembra? E lança esta balada rock com sua nova banda.


Priscy - Isso me lembra você
Depois do sucesso do webhit do ano passado, Priscy agora vem com uma balada ao piano.


Juventude Moriah - Para nossa alegria
E para encerrar, em vez de um choubisnes virar webhit, como a Priscy ano passado, este ano um choubisnes aproveitou-se de um webhit e fez este vídeo. O Ministério de Música Juventude Moriah, da tecladista Juliane Mayara.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

CHAMA OS FLASHMAN QUE O CURINTIA CHEGOU!

Eu nem pensei em postar nada, mas o fato do Corinthians estar disputando um título no Japão me fez criar esta série que eu só vou colocar música se o Corinthians ganhar. Como nesta, eu estava saindo de casa e ouvi o pessoal gritando e só me toquei que era o jogo, só deu tempo pra pensar nisso.
Então segue uma música para o pessoal que está jogando no Japão.
Avante Issamu Minami!
Lute Black Kamen Rider!
Vai Curíntia!

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

E TUDO POR CAUSA DO REI CAPITÃO

Para quem vem acompanhando a minha saga de volta aos palcos, na semana passada o grupo Laugi foi convidado para ser pit singer (ou coro fixo) de um musical do aclamado diretor Hugo Rodas, chamado "Rei David". Tudo começou quando recebemos as músicas para ensaiar, eu coloquei no celular e ele sumiu. Que beleza! Mas depois consegui ouvir as músicas e escutar bonitinho durante as férias. Os ensaios de coro começaram na semana anterior, numa segunda-feira extremamente chuvosa, que me fez provar que no fim do mundo, vou me salvar porque dirijo igual a protagonista de filme-catástrofe. Naquele dia conhecemos um pouco da peça que só tínhamos ideia pelo áudio do ensaio. Os ensaios nos foram familiarizando com o tema. Mas a semana decisiva foi do dia 26 em diante, quando passamos as noites inteiras de segunda a domingo dentro da UnB para ensaiar e apresentar. A nossa função era ficar sentado escondido do lado esquerdo do palco (direito para quem assiste) numa plataforma de madeira (nada para quem subia e descia aquela plataforma do RENT umas 45 vezes), cantando o nosso melhor. A bunda doía nos primeiros dias, e aí era engraçado porque às vezes os atores de tanto trabalho corporal queriam estar sentados, e a gente queria estar se mexendo no palco. A cada marcação, a cada repetição, a cada erro, a cada acerto, a cada "bronca" do diretor, íamos aprendendo e absorvendo. Alguns atores nos chamavam a atenção pela sua presença, tensão e tônus muscular. E o que me chamou a atenção foi a atriz e cantora Aida Kellen, solista de duas músicas, e cantava mais do que muita menina de musicais à Broadway de Brasília. Mas para mim foi uma experiência interessante: não houve o frisson de entrar em cena justamente por eu estar escondida. Outra coisa foi que tínhamos pastinhas para colocar as músicas e usaríamos pequenas lanternas para nos acompanhar. No primeiro dia eu usei a do celular e ele me caiu na segunda sessão, aí desisti. Mas aos poucos a gente foi decorando quase todas as músicas, isso porque decoramos praticamente a peça inteira, lembrando sempre das frases mais marcantes durante o dia.
O bom de estar sentado escondido numa posição estratégica atrás do palco é que a gente via as cenas de um ponto onde ninguém teria ideia. As entradas e saídas de palco, a mão do regente da Brasília Big Band Ademir Júnior, alguns "satz" de alguns atores que da plateia ninguém jamais imaginaria ver, e alguns segredos de peça que não serão contados, mas que a gente via a reação da plateia e achava muito interessante. Todas as sessões eram praticamente cheias, e foi muito gratificante ver meus colegas de trabalho (em todos os sentidos) nos assistindo, ou melhor, assistindo a peça e nos ouvindo. A hora de concentração do palco muitas vezes contava com o aquecimento da orquestra, que tocava de Cartola até Araketu, passando por É o Tchan e Dire Straits. E no último dia, o elenco, o grupo e o regente da orquestra se uniram em roda para transmitir aquela energia e gritar: "Vocês são meus, vocês são os homens de David!". No domingo, eu estava sem voz, fiz um aquecimento lascado e ainda consegui dar 40% do que eu geralmente dou. Mas foram dez sessões intensas, corridas, cantadas, improvisadas, com toda a atenção e energia necessária para o palco. E entre uma sessão e outra no domingo, apresentamos Kid Cavaquinho para o elenco de atores que aplaudiu forte a gente. É, estamos  todos juntos neste barco, querendo levar arte às pessoas.
Há três anos, eu, Maria Barrillari, abandonei uma porta que se fechou de repente e resolvi procurar cantar e atuar desesperadamente por Brasília. Hoje, as portas se abrem e eu posso dizer que sou feliz no que eu faço.

sábado, 17 de novembro de 2012

SÁBADO MUSICAL - edição eu cresci e agora sou mulher

O sábado musical (que antes era uma quinta, passou pra sexta, e agora vai virar qualquer coisa) está de volta. Desta vez eu vou arriscar bonito. Corro o risco de virar a Priscy de 2012.
Eu sempre gostei de versões diferentes e inusitadas para músicas mais inusitadas ainda. Tem o exemplo do carinha que gravou uma versão acústica de um rap todo eletronicozão do 50 cent, tem o grupo Boyce Avenue que pega músicas pop grudentas e transforma em coisa boa (meu sonho é fazer uma versão brasileira disto aí chamada QNJ em homenagem a Taguatinga), tem o projeto Jeito Felindie, e resolvi fazer uma versão baseada em tudo isto.
Lembra de quando falei que uma mulher tinha visto duplo sentido em uma música de Sandy e Júnior? Então, resolvi experimentar tocar esta música com uma pegada diferente.
Então, para o Brasil, para mostrar que é possível sentir prazer musical tocando Sandy e Júnior. Veja:

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva

E a saga desta vez foi dançando street dance e hip hop na Dance e Cia, na 712 Norte. O professor Rafael Pulga tem uma experiência renomada em danças de rua, desde as mais antigas até as mais atuais. E neste mês de aula eu pude ter contato com os mais diversos estilos de dança de rua, uma dança livre com as demasiadas intenções, como o locking, o house, o lofting, o waacking, o próprio hip hop, entre outros ritmos que tiveram origem na rua. E você pode usar qualquer passo no street dance, só mudando a intenção. Alguém se lembra disto?

É tipo isso...

domingo, 28 de outubro de 2012

MAFÊ MOSTRA UMA AMOSTRA DA MOSTRA

Back to the roots!
Primeiro fim de semana desde 2010 que venho pra São Paulo sem culpa, sem peso na consciência e com muito amor no coração para aproveitar a 36ª Mostra de Cinema, que mostra os filmes que só não estão em cartaz por causa de Bond, James Bond.
E a escolha do filme foi o Não quero dormir sozinha, que conta a história de uma moça que recebe uma ligação de que a avó está passando mal. O pai é um ator que está muito ocupado, e ela teve que segurar a barra para cuidar dela. Contrariada no começo, ela aos poucos vai redescobrindo um laço afetivo com a avó. E a gente aqui vai percebendo que há muito mais semelhanças entre as duas do que diferenças.
Rânquim MMMM: *** (bom, teve aquele final sem final, mas agora estou achando bom porque a gente imagina o que houve depois)

LIKE A ROLLING STONE
Mas antes de ver o filme, estava andando pela Avenida Paulista (ê saudade...) e reparei que os orelhões daqui são agora todos coloridos, uns lisos, outros bem artísticos. Quando vou tirar foto, vejo o Índio Chiquinha dançando. Pois é, todo mundo se lembra dele no Pânico, ele teve relativo sucesso em 2006, 2007, sua dança inclusive foi usada durante a Festa das Nações daquele ano. Mas depois, apareceu o Zina e o Ronaldo e o Índio Chiquinha nunca mais apareceu. Até hoje quando o vi na Avenida Paulista como um completo desconhecido. As pessoas não dão mais valor aos artistas de rua como antigamente...
Mas você pode ver por aqui o vídeo que eu fiz do Índio Chiquinha dançando o Bob Dylan:

sábado, 20 de outubro de 2012

QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva

Quem me conhece, sabe que eu não aguento ficar muito tempo sem natação.
Então veja esta foto. Graças ao Quem dera ser um peixe, eu tive três meses de natação na Acqua Live, no Sudoeste. Esta foto foi tirada lá, para mostrar que eles também apoiam minha saga. A piscina é de 20m e ao ar livre, o que me deixou com uma marquinha de maiô nas costas. E eu voltei tão com tudo mas tão com tudo (hoje eu não fico de fora, se a saudade apertar eu chego hey e meto a espora...) que cheguei a nadar 1400m em uma aula. O professor cogitou até de eu participar de um destes revezamentos, mas não rolou, porque:
1. Era dia de ensaio Laugi.
2. Era dia de eu estar na Tailândia.
Agora acabou o prazo e eu seguirei a minha busca rumo ao esporte perfeito percorrendo o quem dera ser um peixe.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

OI, OI, OI! OI?

E hoje está terminando a novela Avenida Brasil. Confesso que só assisti os primeiros capítulos, porque eu conheço o ator que fez o avô da Monalisa. Mas de tanto ver e ouvir as pessoas falando dela, eu devo imaginar como será o final desta, ou melhor, vou dar as dicas de como montar e gerir um último capítulo de novela. Eu não irei assistir este último capítulo, portanto vocês tirem as conclusões quando forem assistir. Dividindo em blocos:
1º bloco: no final do penúltimo capítulo, a(o) mocinha(o) (neste caso, são dois os mocinhos em perigo, o Tufão e a Nina) passa por um grande perigo perto da(o) vilã(o). O bloco inteiro é feito para a resolução dos problemas entre a mocinha e a vilã, que acaba ou morta, ou presa, ou foge e fica louca, ou foge, liga o foda-se e vive feliz em outro país.
2º bloco: depois de um bloco tenso, o momento de relaxar com a resolução do bloco humorístico/polêmico da novela. Neste caso, provavelmente vão terminar as apresentações de Cadinho e esposas, mais a Suellen e seus namor... whatever.
3º bloco: resolução do núcleo pobre da novela. Algum casamento ou pedido de noivado de algum personagem secundário acontece só pra ter o que encher linguiça. Se houver alguma personagem solteira (neste caso a Olenka, que perdeu o Max), aparece um ator escalado só para fazer o cara que vai se apaixonar por ela no final da novela.
4º bloco: se a novela contar com um mistério de quem matou fulano de tal, o mistério é solucionado agora. Momento de reconciliação do casal protagonista depois de semanas separado. Passagem de tempo. Casamento do casal protagonista tendo como convidados o elenco todo. A personagem secundária que casou no bloco anterior aparecerá grávida, e a personagem ex-solteira vai aparecer no casamento com seu novo amor. FIM.
Este é o último capítulo da novela. E ainda querem que eu descubra quem matou o Max?!!!! Mas eu vou dar um palpite: foi o avô da Monalisa, que não gostou nada dele ter terminado a festa de noivado da neta lá dos primeiros capítulos.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

SEXTA MUSICAL - edição didididididiê

Hoje dia 12 o site Fita Bruta lançou o tributo "Jeito Felindie", que são versões indie de músicas do grupo Raça Negra, um senhor revival dos anos 90. Eles tentaram fazer a coisa mais completa possível, colocando clássicos como "Cheia de manias", "Jeito Felino", "É tarde demais", "Maravilha", "Te quero comigo", entre outras. Mas claro que eu, lembrando da minha pré-adolescência na Vila Matilde, achei que faltaram grandes temas como "Oi oi oi oi oi estou te amando" (que não tem nada ver com a novela), "Perdi você" ("sofro de saudade, morro de saudade, por favor volte pra mim..."), "Estou mal" (cujo solo de introdução inspirou gerações), "Só com você", etc.
Mas não fiquei só reclamando do seu apogeu e resolvi escolher uma das músicas acima para não nadar e morrer na beira da praia. E a escolhida foi "Só com você", até mesmo porque já foi colocada aqui no blog e porque... quem não quer ver seu nome escrito a laser pelos muros?



Em tempo, quando vai ter um tributo ao Claudinho e Buchecha ou ao Leandro e Leonardo?

sábado, 6 de outubro de 2012

QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva

Cada vez menos com comida, cada vez mais cuidando da minha pessoa, afinal, tô quase lá...
E desta vez eu fiz ultralipocavitação na Femna Depil & Esthetic, que fica no Sudoeste. Diferentemente da lipocavitação, este é um procedimento de queima de gordura localizada mais hardcore. A moça passa o aparelho que faz um barulho ensurdecedor que não adianta tampar o ouvido, porque ele vem de dentro de você. E nisso vai queimando e destruindo as células de gordura, então é bom tomar muita água para limpar depois porque vai tudo pro fígado (ai, meu Natal pós fim-do-mundo...) Apesar do barulho, você sente as frequências funcionando dentro de você. O resultado, você começa a sentir depois de 4 ou 5 aplicações, e você só não pode fazer se tiver marca-passo.

domingo, 30 de setembro de 2012

ORGANIZANDO 2012 - A dona de casa desesperada

E o mês de setembro... Pois é, com uma viagem a tiracolo vamos ver se conseguimos cumprir o checklist da Vida Organizada.
  1. Verificar seus projetos e estabelecer objetivos para este mês. - Com uma viagem no meio, foi até mais fácil ver o que tenho a fazer este mês. Tarefa cumprida.
  2. Verificar aniversários do mês e planejar idas a festas e compra de presentes. - Olhei os aniversários e planejei mandar algum parabéns. Tarefa planejada.
  3. Limpar a despensa
  4. Quitar a dívida do cartão de crédito - Já coloquei no débito automático, para evitar surpresas e esquecimentos. Tarefa cumprida
  5. Investir o dinheiro da restituição do imposto de renda. - Restitui, eu quero de volta o que é meu! Já está salvo para futuros... futuros. Tarefa restituída
  6. Verificar os alimentos que estão no congelador. - Tarefa zerada.
  7. Verificar medicamentos que podem estar vencidos
  8. Guardar itens de inverno que não serão mais usados
  9. Providenciar pequenos toques de primavera na decoração
  10. Celebrar a chegada da primavera com um piquenique
  11. Montar definitivamente uma planilha financeira
  12. Congelar algumas ervas
  13. Aprender alguma coisa nova (costurar, por exemplo)
  14. Comprar ou fazer mais alguns presentes de Natal
  15. Finalizar planejamento para as férias de final de ano
  16. Limpar a casa e planejar a chegada do calor
  17. Fazer um inventário de tudo o que tem na despensa, na geladeira e no congelador
  18. Preparar providências para a época de chuvas
  19. Fazer uma lista de providências para fazer antes de o verão chegar

terça-feira, 18 de setembro de 2012

ORGANIZANDO 2012 - A dona de casa desesperada

Passa o inverno, chega o verão... só que não.
Terminando as tarefas de junho, temos tarefas para o inverno inteiro! Eba, vejamos o que poderemos fazer, também baseadas no checklist do site Vida Organizada. Ah sim, este post vai vir depois das tarefas de junho, julho e até mesmo agosto!

  1. Doar roupas e roupa de cama que você não usa mais para caridade. No inverno, diversos lugares fazem coleta e essa atitude fica muito fácil. - A tarefa foi realizada junto com a de baixo. Tarefa cumprida.
  2. Organizar seu guarda-roupa. A coisa toda de tirar tudo para fora, analisar e colocar de volta é boa porque você aproveita para arejar tudo. - Peguei e comecei a fazer um inventário. A gente só sabe nossa situação quando a gente vê quantas roupas temos e o que poderemos fazer com elas. Tarefa cumprida.
  3. Ler 8 maneiras de levantar o moral em tempo frio. Aqui em Brasília não faz tanto frio, só de manhãzinha quando estou acordando. E nem é úmido, é seco que dói. Mas é bom tomar um ar puro. Tarefa cumprida.
  4. Montar um estoque de temperos mais usados na cozinha e usar e abusar deles! - Depois de ficar traumatizada de comprar um pacote de pimenta calabreza e a "pimenta" começar a voar no frasco, eu só estou comprando tempero no pote. Tarefa cumprida.
  5. Revisar seus projetos e planejar atividades que podem ser realizadas ainda nesta estação. Porque, quando chegar a primavera, estaremos quase no final do ano! - Já até fiz uma reunião para os projetos de 2013 que tem a ver com atividades no inverno. Tarefa planejada
  6. Providenciar botas impermeáveis - As botas eu já tinha, foi só trazer de São Paulo pra cá, na verdade eu aproveitei a minha viagem ao Peru. Tarefa cumprida.
  7. Começar a planejar uma viagem de verão - Já estou pensando em onde irei passar o Reveillon após um emocionante fim de mundo em Brasília (sim, porque pelos meus cálculos, só vou passar o fim do mundo em Brasília e depois ir pra São Paulo passar o Natal). Tarefa em planejamento.
  8. Ver a checklist de junho e conferir se não falta nada a ser feito em dez dias - a checklist de junho foi conferida bonitinho. Tarefa conferida.
  9. Começar a pensar nas compras de Natal. Não, eu não estou brincando. Dezembro chega rapidinho. - Tenho poucas compras de Natal para eu pensar. Na verdade, nem sei quem pretenderá fazer amigo oculto aqui. Tarefa oculta.
  10. Montar um kit de costura decente para não ter que ficar desesperado(a) quando a alça do sutiã arrebentar ou abrir um buraquinho naquela blusa querida. Você também pode deixar um kit pequeno na bolsa ou na mochila, caso aconteça algum acidente enquanto estiver fora de casa. - Tenho já um kitzinho que me ajudou inclusive quando o botão da calça caiu e eu preguei! Tarefa orgulhosamente cumprida.
  11. Pensar em comida fácil e confortável para os menus semanais.
  12. Instalar um capacho na porta de entrada para trazer menos sujeira para dentro de casa - Tenho, e o meu é tão bonitinho... Tarefa cumprida.
  13. Organizar sua maleta de ferramentas. Não tem uma? Hora de pensar a respeito. - Aqui em Brasília eu sou o meu próprio marido no sentido de arrumar as coisas que precisam. Só preciso ver onde pretendo guardar minha caixa de ferramentas. Tarefa pensada.
  14. Aprender uma receita nova de assado, com aquela cara (e aroma) de Natal. Hmmm. - Serve pão de queijo "sem queijo"? Claro que fui zoada pela minha família e pela família "in-law" porque eu peguei uma receita de pão de polvilho que parecia pão de queijo sem o queijo. Tarefa sem queijo.
  15. Organizar a caixa de remédios e primeiros socorros. Verifique os suprimentos para gripes, febres, resfriados, tosse e outras doencinhas chatas que costumam chegar junto com o frio.
  16. Providenciar uma solução para os suprimentos de limpeza que ficam jogados, como o rodo, a vassoura, o mop etc. Instale um cabide de parede para que eles não fiquem no chão.
  17. Deixar a casa aconchegante! Quadros novos, roupa de cama mais quentinha, quem sabe pintar uma parede? - O que coloquei para deixar a casa mais aconchegante foi um umidificador para sobreviver aos 15% de umidade relativa do ar que fez este ano. Tarefa umedecida.
  18. Fazer backup das fotos e arquivos do computador para não perder nada caso acabe a energia e queime algum aparelho. - Sempre vigilante. Tarefa em constante andamento.

    sábado, 15 de setembro de 2012

    MENTE INSANA PARA UM CORPO SÃO - especial Tailândia

    Depois de uma discussão feicebúquica sobre se poria ou não a história da massagem tailandesa, no qual apenas duas pessoas curtiram a ideia e meu pai ficou ressabiado, decidi mesmo assim escrever a história da massagem tailandesa, aqui conhecida como massagem.
    Ok, nem ia fazer estepe-out da viagem, pois vim a trabalho e estudo, mas aproveitando o tempo livre para conhecer melhor a cidade e as coisas que se oferecem nela.
    Quando eu disse pela primeira vez que ia pra Tailândia, a primeira piadinha que ouvi foi: "Vai fazer massagem tailandesa???" E fui, e segue meu relato abaixo, escrito exatamente no dia que fiz:
    Bangkok, 10 de setembro de 2012
    "Acabei de voltar de um passeio inesquecível. Saímos para fazer massagem tailandesa. Fui eu, a Ana e duas georgianas. Chegamos no local e colocamos as roupinhas para massagem. Chegaram três massagistas. E pra mim, nada? Depois chegou a minha e começou a aventura. É legal porque ela usa o polegar (e um polegar ossudo!), o cotovelo, e os joelhos para apertar cada parte do seu corpo, praticamente o muai thai das massagens. Esta massagem dói mais que drenagem linfática. Minha massagista olhou pra mim, olhou para as outras massagistas, disse algo e todas riram. Será que ela me estava trolando? Depois ela não parava de falar. Das três uma: ou ela estava falando com as outras massagistas, ou estava falando comigo, ou estava orando em línguas. Sendo que este procedimento só ocorre em religiões cristãs pentecostais e a probabilidade de encontrar um cristão e ainda pentecostal nesta terra é menor de que encontrar queijo na comida aqui, e sendo que as outras massagistas não respondiam, ela estava falando comigo. Eu não sei falar tailandês, ela não entende uma palavra em inglês. De repente, começo a prestar atenção na música e reparo que está tocando uma versão relaxante de “Amazing Grace”. Mas como? Quando vou fazer estes tipos de terapias no meu Brasil ocidental, geralmente a trilha sonora são músicas de religiões orientais (budismo, hinduísmo, mantras...). Quando eu venho pra Tailândia oriental, a trilha sonora é uma música cristã? Alguma coisa está fora da ordem... E nisso a massagista praticamente se ajoelha sobre minha pessoa. Eu rio, as meninas riem enquanto são todas esticadas ao máximo de suas existências. As véia estrala modo extreme hardcore. Até que uma hora eu adormeci. Sim, consegui adormecer enquanto era submetida à sessão de tortura massagem. E no final foi engraçada a tentativa de me comunicar. Ela disse algo que parecia ser “apoiada, apoiada”, eu me apoiava e ela me corrigia. A sessão durou uma hora e quinze minutos, e foi muito bom porque deu para sentir partes do corpo que eu nunca havia sentido antes. Agora, eu quero entender porque massagem tailandesa no Brasil tem conotação erótica, só se for pra cinquenta tons de cinza."
    Quatro dias depois, eu voltei a fazer a massagem, mas em Kanchanaburi. Foi uma hora apenas, sem se ajoelhar em cima de mim, passando um óleo em minhas pernas e sem tanta contorção como a de Bangkok, mas com um ponto positivo porque tinha andado 3 horas no dia anterior e mais umas 4 horas naquele dia.

    sábado, 1 de setembro de 2012

    BOYBAND - um estudo de caso

    Lembram deste post? Acho que tem algum produtor ou empresário estrangeiro lendo. E vou dizer porquê.
    Porque a nova onda do momento, ou pelo menos um pouco dela, é uma banda inglesa chamada One Direction, e eles são o quê? BOY BANDS! Acho que só fui conhecer a música mais famosa deles alguns dias antes dela ir pra Baleia. Mas vejamos porque a banda One Direction (também abreviada para 1D) se encaixa perfeitamente no nosso estudo de caso, claro que com algumas atualizações, porque estamos em 2012, e não mais em 1999.
    1. Eles são cinco. Já começa por aí, a quantidade ideal de meninos da boyband, escolhidos a dedo pelo jurado do X-Factor Simon Cowell, ou seja, surgiram por causa de um reality show. Tipo a dupla sertaneja Hugo e Tiago, sabe?
    2. São todos rapazinhos bonitinhos, e se não são exatamente o padrão de beleza que as fãs adorariam, eles pelo menos são bem arrumadinhos.
    3. Eles também cantam a capella, mas não é sempre. Só não dá pra identificar quem é quem neste grupo, mas dá pra perceber que o "bonitinho" é o da camisa xadrez, o mais cabeludinho.
    4. Eles não dançam, pelo menos não à moda dos nossos queridos Backstreet Boys, que mexiam e remexiam. Pra falar a verdade, os 1D são até meio desengonçadinhos, mas são naturais.
    5. O clipe de What makes you beautiful tem quase todos os itens necessários num clipe de boyband. Os meninos andando e correndo na praia, encantando as meninas, em momentos solo e em grupo, mostrando bem de leve cada um sua personalidade, brincando no mar. Aparecem até sem camisa, mas de longe porque ainda são de menor.
    6. Eles são virais na Internet, a cada semana aparece pelo menos uma coisa de One Direction nos Trending Topics mundiais do Twitter, e no site brasileiro tem história até de fones de ouvido da banda. (sim, crianças, eu abandonei de preconceitos e entrei no site brasileiro da banda para achar isto, produtos licenciados 1D).
    Perceberam como é fácil montar e gerir uma boy band? Agora temos um exemplo real, atualizado e de sucesso!

    sexta-feira, 31 de agosto de 2012

    ORGANIZANDO 2012 - A dona de casa desesperada

    E continuamos com os checklists do site Vida Organizada para o mês de agosto. Reparem que pouco foi feito, porque eu saí de férias e mês que vem terei uma viagem que farei menos ainda.
    • Verificar quais seus objetivos para o mês. - Cada mês tem suas especificidades. Tarefa vista
    • Verificar quais seus objetivos para 2012 - Tarefa reunida.
    • Preparar algo especial para o Dia dos Pais - Preparei. No dia, levei ele pra conhecer a flor do cerrado. Tarefa cumprida
    • Pesquisar e definir viagens de verão. - Ok, consegui o recesso necessário, só falta organizar o resto. Tarefa em andamento
    • Entrar em contato com alguém com quem você não conversa há muito tempo. - Aproveitei e desejei um feliz casamento para um casal que irá casar e eu não poderei ir no dia. - Tarefa cumprida
    • Separar equipamentos eletrônicos sem uso para doação. - Tarefa sempre feita.
    • Fazer uma revisão da despensa para ver os alimentos que estão para vencer.- Tarefa feita meio que nas coxas.
    • Limpar atrás da geladeira - Tarefa aspirada
    • Verificar a necessidade de caixas e cestos pela casa e doar o que está sobrando ou encontrar novos usos. - Eu tenho que começar a pensar nisso, mas só depois de setembro que poderei. Tarefa pensada
    • Providenciar presentes para os aniversariantes do mês. - Serve presente pra quem fez aniversário mês passado e eu só pude vê-lo pessoalmente este mês? Tarefa adaptada
    • Comprar embalagens e fitas para os presentes de Natal. - Bom, como são poucos os presentes de Natal que compro, não preciso me importar. Tarefa peço-pra-embrulhar-na-loja.
    • Destralhar o carro. - Tarefa em constante andamento.
    • Tirar o pós das lâmpadas para evitar que queimem. - O problema é ter que tirar a arandela. Tarefa baixa demais.
    • Criar uma rotina de cuidados pessoais de acordo com seu estilo de vida. - Depois que fui na dermatologista e ela receitou uma renca de pomadas e cremes para minha pele ficar de baby, só com rotina que isto salva. Tarefa feita.
    • Tirar o pó das venezianas e dos batentes
    GRANDES BUSCAS DA HUMANIDADE
    batimentos do coraçao da menina da angelica
    Vem cá, serve este?

    quinta-feira, 16 de agosto de 2012

    QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva

    E ontem foi o teste das 1001 noites. Experimentar um Shawarma no Calçadão da Torre. A Shawarma é uma espécie de wrap árabe com salada e carne/frango/hamburguer vegetariano. Você pode escolher o recheio e leva até 10min pra ficar pronto. E você pode pedir esta pimentinha árabe do lado.

    domingo, 12 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    E acabaram as Olimpíadas, o momento que eu pude parar para assistir na TV as seguintes modalidades: descarrego, jornal local, Escolinha do Gugu e Ana Hickmann!
    Medalha de bronze para Yane Marques, no pentatlo moderno. Pode apostar que daqui a quatro anos a gente escuta falar de pentatlo moderno novamente. E pentatlo moderno é: corrida, natação, tiro, esgrima e hipismo, praticamente um treinamento do Bope! Acompanhei a prova do hipismo, onde pocotou com o cavalo Over the Woods. Ela derrubou alguns estrados e ficou um pouco longe do tempo, mas conseguiu na soma total dos pontos levar o bronze. E pode apostar que a Record estava passando a Ana Hickmann!
    Medalha de prata para o vôlei masculino. Bernardinho, não chora! Nem cheguei a ver o jogo, mas ele estava praticamente ganho com match point para o Brasil (2 sets a 0), foi caindo, caindo até chegar nele, o nome das Olimpíadas 2012: o tie-break. Nos moldes de 2004, pois perdeu da Rússia. Bernardinho estava inconsolável. Mas continuo achando vôlei mais emocionante. Quando você vê uma partida de futebol, você sai da sala, vai pro banheiro, vai pra cozinha, pega uma água, pega um salgadinho, volta e está na mesma coisa. Vôlei, nada está decidido.
    E no pentatlo, a russa levava a égua Zafira, mas ela simplesmente refugou tudo. O técnico ficou fulo e desceu do salto. A éguinha pocotó deu 212 pontos de penalidade à russa. E o narrador falou qualquer coisa do nome Lena Schöneborn. E adoro a capacidade de urucar dos narradores do Terra. Enquanto a letã Elena Rublevska pocotava, o narrador falava "Esta será uma das únicas pentatletas a zerar todo o percurso." Foi só ele falar que o cavalo derrubou todos os obstáculos finais.

    LÁ EM LONDRES VEZ EM QUANDO ME SENTIA LONGE DAQUI
    E por isso agora pergunto:
    Nas próximas Olimpíadas:
    Será que levaremos aquela cornetinha do "Garota Bossa Nova" até pra prova de hipismo?
    Será que o ciclista breaco vai parar num baile funk?
    Será que o doping será feito no posto 9 de Ipanema?
    Não perca na próxima Olimpíada...

    OLIMPÍADAS EM TRÊS TEMPOS:
    2004: Ricardo e Emanuel
    2008: Michael Phelps (e todas as variações)
    2012: tie-break

    sábado, 11 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de prata para o futebol masculino, tri-vice, ou melhor, tri-prata olímpico. E não é que tinha um jogador do time mexicano chamado Chavez? Isso isso isso! Eles perderam de 2 a 1 com um golzinho de consolação no final da partida. E parece que a irmã da Duquesa Lady Kate que vai entregar as medalhas?
    Medalha de prata também para Esquiva Falcão no boxe. Não vi a luta, mas parece que ele não esquivou o suficiente. Mas foi o mais longe que conseguimos com o boxe nas Olimpíadas.
    E medalha de ouro para o vôlei feminino. A seleçã começou perdendo feio o primeiro set, mas não deixou chegar ao tie-break, derrotando por 3 sets a 1. Por isso, pedimos:
    CANTA O HINO, VANUSA!!!
    A Jaque não tem uma cara de quem vai chorar a qualquer momento? Jaque, não chora, ou melhor, chora! Extravasa que o ouro é teu!!!
    Acordei com o futebol masculino indo para o estádio. Fui pra internet e estava passando marcha olímpica de 50km. Adoro! O espanhol Sanchez aparece tirando uma esponja do calção. Que é, #homemberingelafeelings? O medalha de prata da prova se chama Jared Tallent. É um talento de predestinado...
    E eis que a lenda, o mito, a flecha (ele sempre faz o gesto da flecha) Usain Bolt quebrou outro recorde, desta vez do revezamento 4x100. O Chuck Norris do atletismo foi o último a correr, mas correu como se pula cabra-cega. Sensacional!!!

    sexta-feira, 10 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME


    Medalha de bronze para Yamaguchi Falcão. Soube do jeito mais esdrúxulo, perguntando sobre seu irmão. "Ele perdeu, tá com o bronze." "Como assim, ele perdeu, levou a prata, ele ganhou a semi-final." "É o irmão dele."
    Já sorte melhor teve seu irmão Esquiva Falcão. Ele vai tentar o ouro e a prata. O boxeador predestinado esquivou na semi-final contra o inglês Anthony Ogogo (adoro este nome) e bateu muito. Wake me up before you Ogogo. Abriram até duas contagens pro ingrês (o narrador do Terra se empolgou tanto que falava "ingrês").
    A Google fez agora o joguinho do futebol. Consegui agarrar 05 bolas. Agora entendo uma Chana (eu sei que Chana é do handebol, mas não pude deixar de fazer o trocadilho, ok, tá pior que o "assassinaram o camarão).
    Esqueci de comentar, mas ontem tivemos outra medalha garantida, a do vôlei feminino, só falta saber se é prata ou ouro. Elas vão enfrentar aquelas yankees de novo. Agora, eu queria saber cadê as seleções cubanas de vôlei? Eu gostava de ver, as seleções cubanas eram tão fortes e tão boas... #puerrafidel!
    Deu no NY Times: O mar do Norte derrota Copacabana.
    Revezamento 4x400 semifinal feminina. Sou informada que as brasileiras corriam  na raia 5. Pra quê, se quando trocam o bastão elas se misturam tudo? Enfim, não consegui ver nada e tive que me contentar com um australiano saltando com a vara. Depois descobri que elas foram eliminadas...
    E o vôlei masculino, Brasil x Itália. Bernardinho bufando. Interromperam para passar a semifinal do revezamento 4x100 masculino. Brasil lutando para conseguir a segunda vaga na final (Jamaica, né!) A lenda, o mito Usain Bolt correndo com a tranquilidade de quem está, sei lá, fazendo cooper pela manhã. Brasil ficou em quarto e foi desclassificado.., OH WAIT! Usain Bolt não correu! Agora pra mim qualquer jamaicano que corre com cara de quem está sambando na avenida é o Bolt. Interromperam pra passar a final do revezamento 4x100 feminino. Cadê as brasileiras? Teve recorde mundial quebrado e tudo. Depois descobri que as brasileiras ficaram em sétimo. Enquanto isso, o vôlei, sem tie-break, derrotou a Itália por 3 sets a 0, garantindo no mínimo a prata.

    quinta-feira, 9 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de prata para Alison e Emanuel, no vôlei de praia. Alisson, ti-ti-ti-tiamo! Eu vi só o finalzinho do jogo, que pra variar, estava no tie-break. O último ponto dos alemães me confundiu, pois achei que tinha ido pra fora, mas foi pra dentro mesmo.
    Já repararam que não acordo mais com nada, né? Enfim...
    O Google hoje está com outro joguinho, desta vez de canoagem. Fiz 37,1s, poderia ter ido mais rápido, mas a água estava muito gelada.
    Começaram as provas de ginástica rítmica. Adoro! Acho muito bonito e muito plástico as coreografias com as bolas, os malabares, a fita e os arcos. A ginasta do Chipre Chrystalleni Trikomiti depois de executar a coreografia, fez um coraçãozinho com a mão! Argue! As ginastas não precisam ser baixinhas para executar as coreografias.
    Maratona aquática: Nossa Poliana Okimoto nada, nada, nada... e nada. Ela teve hipotermia e tudo. Foi tenso...
    Assisti um pouco do nado sincronizado. Não sei se é impressão minha, mas algumas treinadoras me lembram a Sue Silvester do Glee.
    O taekwondo... Diogo Silva lutando na semifinal. Eu gosto destes esportes que o povo vence no grito, assim como no arremesso de peso, de disco, de dardo, da Sharapova... OH WAIT! O adversário se chama Mohammad Bagheri Motamed. Creio que pelos nomes torceremos pelo mais fácil. O nosso Snoopy Dogg sentiu o pé duas vezes. Estou mal acostumada com judô, boxe, MMA, ninguém derruba ninguém? E no último segundo, ele acerta a cara do iraniano. Advinha... foi pro tie-break (aqui chamado de golden score)!!! Diogo sentiu o pé de novo e a partida terminou empatada. Resultado, consultaram os universitários que levaram o iraniano pra final. Como assim? Depois disso ele ficou lesionado e nem levou o bronze.

    quarta-feira, 8 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de bronze para Adriana Araújo, no boxe feminino. Adriana bateu, bateu, bateu, mas foi incrivelmente derrotada pela russa (sempre a russa), não chegando às finais. Mas no boxe, ela já automaticamente ganhou o bronze.
    Medalha de bronze também para Juliana e Larissa, no vôlei de praia. As duas agasalhadas das areias (sempre que vejo fotos delas, elas estão de top e segunda pele escura) derrotaram as chinesas, pra variar, no tie-break.
    Alô, criançada, o Rebozo chegou! Sim, hoje foi a semifinal de saltos do hipismo. Rodrigo Pessoa saltou com o cavalo Rebozo e só cometeu uma faltinha de pisar no rio. Depois, Doda Onassis saltou com seu cavalo Rahmannshof's Bogeno (mas pode chamá-lo só de Bogeno) e só derrubou a varinha do Big Ben. Só que o suíço não derrubou nada. Nhé. Mas o resultado foi bom, porque fomos pra final do hipismo que também foi hoje. Bem, nenhum deles levou medalhas.
    O Google hoje está com um joguinho de basquete para te distrair. Fiz 10 pontos, só não fiz mais porque quis armar o resultado pra pegar uma seleção mais fraca mais pra frente.
    Teve ciclismo BMX bicicross hoje. Não esqueça a minha caloi! Aliás, a prova toda parece a infância que você, moleque, pegava sua bicicleta e ficava subindo, saltando e descendo morrinho com aquela magrela (ou aquele camelo) Caloi BMX. Mas a representante brasileira Squel Stein (adoro este nome) ficou em último na série. E Renato Resende passa para as quartas-de-final em oitavo lugar.
    O vôlei masculino (sem tie-break, ufa!) está nas semifinais! Venceu a Argentina por 3 sets a 0.
    A sensação do departamento é o Casaquistão. 8 medalhas, sendo 6 de ouro e 2 de bronze. Por isto, eu digo:
    CANTA O HINO, BORAT!!!
    E Usain Bolt correndo como se estivesse passeando no shopping deixa pra trás os brasileiros que estavam correndo com ele (ou melhor, atrás dele).
    Contra a Argentina também tivemos o basquete, sensacional disputa dramática. Os últimos minutos foram tensos, mas o Brasil acabou perdendo. Varejão, não chora!

    E para o final, o que está marcando mais estas Olimpíadas? Os russos (e seu uniforme fashion) ou os tie-breaks?

    terça-feira, 7 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com uma Chana e um Allstar. Era nossa seleçã de handebol feminino jogando contra a Noruega. Enquanto isto, flashes de salto triplo. Infelizmente a Noruega derrotou nossa seleçã de virada ainda por cima.
    E hoje a Google estava com um joguinho bem legal, pra você correr com barreiras. Fiz o tempo de 16s. Poderia ter ido melhor, mas o vento me atrapalhou.
    E vai passando basquete feminino. A Dreama Teama simplesmente fez 85 a 40 em cima do Canadá. Sem mais.
    Vôlei feminino teve Brasil e Rússia, um clássico dos treinadores estouradinhos (quem não se lembra de ver nas Olimpíadas de 1996 Bernardinho bufando de um lado e Nikolai Karpol vermelho do outro na disputa do bronze?). Jogo de vôlei Brasil x Rússia é sempre nervoso. Saudades daquela época que havia vantagem, e o jogo ficava hooooooras no 11 a 5. E pra variar o jogo foi para o tie-break. Depois de um ponto muito dentro dado errado pra Rússia, elas tiveram 1, 2, 3, 4, 5, 6 match points!!! Mas a seleçã vingou 2004 e virou o jogo, vencendo por 3 sets a 2.
    Mais medalhas garantidas: Alison e Emanuel estão nas finais do vôlei de praia. No boxe, Adriana Araújo e o predestinado Esquiva Falcão já estão com pelo menos o bronze garantido. O futebol masculino fez 3 a 0 na Coreia do Sul e vai pra final garantindo no mínimo a prata. Será que teremos medalha estereotipada?
    E tem dois brasileiros na semifinal dos 200m rasos, vamos ver se sobra alguma vaga na final (Bolt, né?).

    segunda-feira, 6 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de ouro para Arthur Zanetti nas argolas da ginástica artística. Ele não era favorito nem nada, mas surpreendeu e parou esticado por cima de todos os outros ciabattas que disputaram a prova. Por isto mesmo, eu digo:
    CANTA O HINO, GALVÃO!!!
    Passei a manhã inteira sem contato com o mundo externo, ou melhor, só em contato com o mundo externo. Só tive tempo de me informar das Olimpíadas às 11h, quando soube da medalha de ouro. Já sei, vou ignorar as Olimpíadas porque assim o povo ganha medalha...
    Depois, uma bronca do departamento a este povo que vai pras Olimpíadas de balada. Ops, me ofendi, hehehe
    E enquanto isso, o basquete masculino: Leandrinho, Ricardinho e Marcelinho, tudo ão. A Espanha até tentou meter Pau Gasol na seleção brasileira (Pau Gasol é a versão masculina da Chana), mas nossos inhos ãos viraram e o jogo terminou 88 a 82 pra gente. Resultado: enfrentaremos o temido Dream Team, ou seja, bye bye London...

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de bronze para Robert Scheidt e Bruno Prada na vela. É, o bronze veste Prada... E finalmente começou a passar a vela. Palavra do dia: cambar. É quando os velejadores passam por debaixo da vela para poder mexer de acordo com a direção do vento. Aliás, este esporte todo depende do vento, e de como você encaixa o barco.
    Acordei com a Chana. Era o handebol feminino que ganhou de Angola. E enquanto isso passava flashes da maratona feminina e do hipismo, onde o nosso Doda fazia o percurso sem erros. Se os obstáculos do hipismo representam a cidade onde está as Olimpíadas, imagina o que terá no Rio. Terá um Arco da Lapa, um Bondinho do Pão de Açúcar, um pandeiro, uma Sapucaí, um calçadão de Copacabana... E o conjunto (cavaleiro + cavalo) brasileiro do Maestro foi classificado, apesar de um cavalo não participar porque refugou. Falando em refugar, o filho do Baloubet du Rouet está na disputa! O cavalo do Rodrigo Pessoa se chama Rebozo.
    Enquanto passava o hipismo, resolvi ver a luta greco-romana. É muito amor!
    E boxe feminino. Erika Matos lutando contra uma venezuelana. É a primeira vez que tem boxe feminino nas Olimpíadas. Ainda temos duas boxeadoras, pois a nossa acabou eliminada.
    E as finais da ginástica artística masculina. Sinceramente, não acho muita graça nos solos dos rapazes, mas gosto de vê-los nas argolas e nos cavalos com alças. O ginasta chileno Gonzalez Sepúlveda tem um bigodón muito classe, vou torcer pra ele. Nhá, ele saltou em quarto...
    A final de saltos feminina. Yamilet, não chora! O lance é a Oskana Chusovitina, que ganhou ouro em Barcelona (1992, muitas das finalistas nem tinham nascido!) e ainda assim compete, ou seja, é o Hugo Hoyama da ginástica.
    Enquanto as meninas saltam, tem brasileira no ringue. A Record nem mostra porque já está perdendo... mas hein, Adriana Araújo foi pras oitavas de final!!! A romena Sandra Izbaza consegue uma nota excelente e é ouro. Sandra, não chora! A Chusovitina, nem levou...
    Depois de almoçar, fui ver as Olimpíadas na TV e me passou o Gugu com bonecos de cera da Ana Maria Braga, da Viviane Araújo, e da Adriane Galisteu! E passando altas provas legais na internet, 400m com barreiras, salto em altura, saltos ornamentais. E que lindo saltos ornamentais no trampolim. A câmera mostrou o detalhe da mão aberta da saltadora. Legal que depois, os saltadores passam em uma jacuzzi para seilaoquê.
    E salto em altura. Brasileiro saltando e Gugu encerando. O sérvio Dragutin Topic deslocou a vara da altura três vezes. Topic, não chora! E na hora que o sírio Majed Ghazal iria saltar, a prova parou. Poxa, só porque eu iria torcer pra ele... Depois descobri porquê. Eles pegam impulso de onde as meninas dos 400m com barreiras correm. Já imaginou se um atropela o outro?
    Pararam o Gugu para passar os 100m rasos. Semi-final: Justin Gatlin e o holandês Martina chegaram na frente e se comemoram com peitada. Cadê o Tyson Gay? Maurício Torres até se animou: "Fulano já correu abaixo dos 9s". Calma, nem Usain Bolt conseguiu esta façanha. E ele correu a segunda bateria da semi sambando na cara dos outros corredores. E na terceira bateria, eis que aparece Tyson Gay e mais um jamaicano Yohan Blake. Os dois foram classificados! Alocka!!!
    MOP HITS
    E brasileiro no ringue e eu aproveitei enquanto o Robenilson de Jesus lutava para passar o esfregão ao som de Eye of the tiger. Não deu muita sorte, ele perdeu...
    Ok, mas era hora dos 400m. Pistorius e suas pernas biônicas e Chris Brown, que depois de bater na Rihanna voltou com tudo nestas Olimpíadas.
    E a prova final dos 100m rasos, depois de passar horas de Escolinha do Gugu! 9s63 e Usain Bolt quebra o recorde olímpico! Asafa Powell, tadinho, sentiu uma fisgada e terminou a prova com 12s. Não fosse isso, todos os corredores terminariam abaixo de 10s. Asafa, não chora! Mas o que eu gosto de ver é as gracinhas que eles fazem com as câmeras quando são apresentados.

    sábado, 4 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com uma vara. Não, crianças, foi a Fabiana Murer tentando saltar e falhando. Só teve eliminados até agora: futebol feminino, salto com vara, boxe, até o Tributum Laudis foi desclassificado do Festival Puro Som.
    Depois disso, fui nadar e me senti a Federica Pellegrini, só que ao contrário.
    Saí da natação e fui almoçar. Estava passando o futebol masculino, que estava até então perdendo de 1 a 0 de Honduras. Subi na escada rolante e só ouvi "GOL!" No final, o jogo acabou 3 a 2 pro Brasil.
    Depois do ensaio, fomos comer e estava passando vôlei masculino. Bernardinho bufando. Dizem que ele provavelmente vai morrer em campo, ou que ele deve ser um cara bem leve fora das quadras, pois já solta todos os cachorros dentro delas. Brasil perdendo da Sérvia, a sempre forte Sérvia. Ficamos ali torcendo enquanto os outros transeuntes do local nem tchun e deviam achar a gente um bando de bardenixtas. Se fosse futebol ia estar que nem na hora do almoço! Relembramos os bons tempos de Maurício, Giovane e Tande (que sempre quando falavam Dante, a gente se confundia). Tinha um jogador da Sérvia chamado Petkovic e outro chamado Stankovic (mas descobri que o circo Stankovich nunca foi pra Brasília). No final das contas, o jogo foi para o tie-break, jogando, e no final a seleção do amante Sidão venceu por 3 sets a 2.
    Estatística: de cada close que davam em Bernardinho, ele estava falando no mínimo um palavrão. E era legal assistir em câmera lenta: ppppppuuuuuuttttaaaqqqquuuuueeeeeeeepppppppaaaaaaaarrrrriiiiuuuu...

    sexta-feira, 3 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de bronze para Rafael "Baby" Silva no judô. Cantemos: Baby, baby, baby, ooooooh....
    Medalha de bronze para César Cielo nos 50m livre. O pessoal do departamento colocou a culpa no Flamengo de ele não ter ganhado. E o Bruno Fratus ficou em quarto, ou seja, ele quaaaaaaase conseguiu uma medalha...
    Acordei com manchete. Não, não me cansei da programação da Record e troquei de canal. É porque estava passando vôlei feminino: Brasil x China. Acho engraçado que o Mauricio Torres copia todos os bordões do Galvão: "Haja coração", "jogo dramático", "Solta o braço!", "Começando a gostar do jogo!" Se fosse vôlei masculino, ele com certeza falaria "Giba neles!" Jogo suado e vencido no tie-break.
    E enquanto isso, passava flashes de outros jogos. O judô... perdeu. O salto triplo... perdeu! O ping-pong... perdeu!! O badminton... ah não, a seleção de badminton não foi pras Olimpíadas.
    E está acabando a natação. Assisti a algumas provas de nado costas e fiquei constranginda no modo vergonha alheia com os closes ingratos que a câmera dava na hora da partida das provas. Só pra imaginar, a câmera ficava bem em perto de onde os nadadores se seguravam para dar a partida.
    E em homenagem ao início das provas do atletismo, relembre sua infância jogando o decatlo, jogo que quebrava os joysticks da galera de tanto mexer.
    Notícias da vela. Robert Scheidt e Bruno Prada garantem pódio. Não sabemos ainda que medalha será, mas até o final das regatas, eles vão ganhar algo. Cantemos: acende a minha vela...

    GOD SAVE THE GAME

    Medalha de bronze para Mayra Aguiar, no judô. Ela lutou contra uma holandesa enorme e derrubou ela logo de cara. Na véspera de seu aniversário!
    Acordei com descarrego. Vai ser cada vez mais difícil acompanhar assim as Olimpíadas.
    Acabei de descobrir mais um predestinado: nosso lutador de boxe se chama Falcão Florentino Esquiva. Já vi que ele vai se esquivar da medalha...
    O levantamento de peso. Me dá muita agonia assistir. Passou um coreano que foi levantar, não aguentou e caiu: peso prum lado, coreano pro outro e braço pro outro. A organização da prova me chamou a atenção. Enquanto o atleta se contorcia de dor, os caras vieram com uma faixa "London 2012" e cobriram para ele ser atendido.
    E os dois brasileiros César Cielo e Bruno Fratus vão pras finais dos 50m livre! E com boas chances de medalha! Cielo em primeiro e Redecard, quer dizer, Fratus em quarto!
    Deu dó do basquete masculino... os russos, sempre os russos, viraram aos seis segundos do final da partida...

    quinta-feira, 2 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com revezamento em Cristo. Definitivamente está difícil acompanhar com afinco esta olimpíada.
    Enfim, o judoca Thiago Camilo esteve perto da medalha de bronze, mas perdeu para um grego que parecia o George Michael. E Cesar Cielo chegou em sexto nos 100m livre. Ainda há chance de medalha nos 200m medley com o Vai Thiago que finalmente desencantou.
    E a vela? Ninguém vai me fazer cantar a música: acende a minha vela...?

    quarta-feira, 1 de agosto de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com protesto no Novo Gama. Depois interromperam para dizer que o judoca Leandro Guilheiro tinha levado um waza-ari e voltaram para uma instalação elétrica de Vicente Pires. Ou seja, quem levou waza-ari fui eu.
    E aproveitei para ver os resultados: Entre Brasil e Grã Bretanha, empate. O basquete masculino ganhou em
    um jogo emocionante, mas o futebol feminino perdeu, mesmo com a goleira defendendo um pênalti. César Cielo está na final dos 100m livre. E finalmente o nosso querido Michael Phelps bate todos os recordes de medalhas olímpicas. O cara é simplesmente fenomenal!
    Temos boas chances no vôlei de praia, com Ricardo e Emanuel, agora cada um com uma dupla diferente, mais as meninas.
    E o vôlei masculino: Brasil x Rússia: amante Sidão contra ex-mai-lov. Quase há porrada no fim do primeiro set. E o fair play?

    segunda-feira, 30 de julho de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com traficantes presos em Taguatinga. Cadê as Olimpíadas? Enfim, comecei vendo a final de tiro. Tinha um norueguês predestinado, o nome dele era Ole Magnus Bakken. Tadinho, ficou em último...
    E enquanto a tv ainda passava notícias, fui assistir ao hipismo cross country. Be-to-car-re-ro! É praticamente a mesma coisa da corrida de obstáculos, mas passando pela grama, subindo e descendo morrinhos, tinha até que saltar sobre a lua.
    Julião Henriques Neto lutando contra um norte-coreano. A última vez que eu tinha ouvido "primeiro assalto", "segundo assalto", foi na época que o Maguila ainda lutava. Depois todo mundo passou a chamar de round mesmo. MMA me mal acostumou, porque assistindo um simples boxe não sei mais onde pode bater nem onde apanhar. O brasileiro passou pras oitavas e cumprimentou Park Jong Choi que estava desnorteado, tadinho.
    Depois ainda deu tempo de ver a ginástica artística masculina. Eu acho que este será o esporte sensação do blog nestas Olimpíadas. A equipe estadunidense saltando e o John Orozco, tadinho, sentou no cavalo, caiu de bunda no salto da mesa, desceu torto das argolas. Orozco, não chora! E o mais interessante de tudo é que os ginastas fazem tanto esforço com os braços que eles ficam não com músculos, mas com ciabattas nos muques. É, as mina pira com os ginastas da ginástica artística.
    Eu ainda quero entender o que o técnico faz com as meninas enquanto elas giram nas barras assimétricas. Parece que eles vão pará-las a qualquer momento.
    O técnico da equipe masculina ucraniana é o Miranda.
    O handebol feminino ganhou, a Chana não jogou esta partida, mas elas ganharam da seleção da Fernanda Montenegro por 27 a 25.
    O vôlei feminino perdeu para as americanas, aquelas yankees, e o basquete feminino idem. É, crianças, seria muito pedir para ter medalhas hoje, as medalhas do primeiro dia já bastam.
    Agora, vamos e convenhamos: a delegação russa e a delegação ucraniana desceram no bom gosto para fazer seus agasalhos...

    GOD SAVE THE GAME

    Acordei com um tuchê e um rebote. O brasileiro Renso Agresta acabava de perder na esgrima. Enquanto isso o Brasil estava jogando basquete masculino contra a Austrália, depois de muito tempo. Acho que a última participação do basquete masculino nas Olimpíadas foi quando o Oscar Schmidt chorou. Com vários jogadores na enebiei, o Brasil começou abrindo uma boa vantagem enquanto era mostrado brasileiros nadando, pedalando e um match point do Alisson e Emanuel muito disputado no vôlei de praia. Acho que por isso que brasileiro adora tanto vôlei, as coisas acontecem como match points de vôlei. Mas voltando ao basquete, o animador aproveitava os intervalos e as pedidas de tempo para gritar pra plateia: "Le, leleô, leleô, leleô, leleô...". O melhor era ver os tênis fashion de cor de caneta marca-texto de alguns jogadores australianos. MistyMay também com o Alex Garcia cobrando falta de um jeito tão desencanado que nada lembrava a Hortência e toda a sua concentração. E jogar em Londres é outra coisa. A torcida fica respondendo aos tum-tum-tá de We Will Rock you. No Rio vão querer tchu, vão querer tcha, vão querer tchu tcha tcha tchu tchu tchá. O último quarto foi uma eternidade, os tempos no basquete são uma eternidade, e os australianos aproximando, até que zerou o cronômetro e a seleção ganhou de 75 a 71.
    E a ginástica artística. As meninas do Brasil começaram bem simples, veio a guatemalteca Ana Sofia Porras e deu um salto que porras! Mas o melhor momento foi a veterana veia de guerra Daiane dos Santos. Enquanto as menininhas de 16 anos são sempre consideradas favoritas, Daiane quase uma trintona veio e arrasou, levando o público às palmas com uma coreografia com timbalada, bateria de escola de samba e aqueles saltos malucos que só ela dá. E ela finaliza tudo sempre sorrindo! E a Danielle Hypólito seguiu os passos do irmão e tropicou no começo de sua série e caiu na final. Que dó, que dó. Falando em dó, a dominicana Yamilet Pena Abreu caiu de bunda de saltar sobre sobre o cavalo, ficou tensa, saltou de novo, conseguiu e pediu um abraço do treinador. A Etiene Franco com uma mancha roxa enorme na coxa de queda, e deu uma saída ousada da trave. Jade, ou melhor, Etiene, não chora! O problema é saber que não é ao vivo.
    Enquanto a TV passava as meninas pulando, rodando, saltando, na internet eu tentava assisir tiro e canoagem. A raia de canoagem parece aqueles rafting de parque de diversões. E enquanto na TV passava o futebol masculino tchutchatchatchutchutcha contra a Bielorrússia (e a Bielorrússia marcando gol), eu assistia a canoagem na internet. Entendi a Slalom, parece hipismo. Os cabinhos verdes você tem que passar, os vermelhos você tem que desafiar a correnteza e rodar por eles. Me deu vontade de fazer rafting, acquaride, boiacross e derivados. Mudei pra arco e flecha e o Brasil marca gol. As coreanas do arco e flecha usam óculos, achei interessante.
    Enquanto o futebol masculino virou em cima da Bielorrússia (o terceiro gol, do Neymar, foi um tchutchatchatchutchutcha de bonito), eu dava um zaping na partida de hóquei das leonas argentinas. Eu acho que me enganei com tantas espécies de hóquei. Depois que Sal de África fez um gol em cima delas, fui ver a Sharapova. Graças a ela e ao Guga, aprendi que o tênis se vence no grito e no urro.

    domingo, 29 de julho de 2012

    ORGANIZANDO 2012 - A dona de casa desesperada

    E aqui está a checklist do mês de julho, vinda diretamente do site Vida Organizada:

    • Verificar seus objetivos para este mês - Muita coisa que iria acontecer em julho não vai mais acontecer, então, é hora de mudar também o planejamento do mês. Tarefa cumprida
    • Verificar os objetivos para o segundo semestre - Algumas coisas serão mudadas, outras já serão pensadas, e pasmem! Já estou pensando em coisas para o segundo semestre de 2013! Tarefa antecipada.
    • Começar a pensar nos presentes de Natal, aproveitando as liquidações. - Em vez de presentes de Natal, comecei a pensar na parte artística da história. Tarefa dingoubéls 
    • Planejar o menu semanal pelo menos uma vez. - Desta vez eu me organizei para saber quando que poderei fazer estas comidas. Tarefa cumprida.
    • Atualizar o anti-vírus dos computadores. - Aproveitei antes para passar e deixar tudo limpinho e curadinho. Tarefa medicada.
    • Marcar consultas médicas para o segundo semestre. - Marquei todos os exames que estavam pendentes e ainda uma ou outra consulta. Tarefa cumprida.
    • Limpar os espelhos da casa. - Não só os da casa como os dos interruptores. Tarefa sem 7 anos de azar.
    • Revisar a utilidade do plano do celular. - O meu momento "pata tecnológica" depois de ter comprado o esmalte-fone (motivo pra estereotipar 2012) foi eu usar a internet achando que estava no wi-fi e esta comer quase todos os meus créditos de celular. Depois foi eu apertar um botão e todos os meus contatos sumirem! Acho que com as funcionalidades de um esmalte-fone o uso de celular vai diminuir ainda mais (o que eu acho engraçado é que agora as pessoas compram um telefone celular para usarem como tudo, menos como telefone). Tarefa cumprida.
    • Fazer aquisições de inverno para o seu guarda-roupa e da sua família. - Depois de uma chuva em pleno mês de julho que estereotipou ainda o já estereotipado 2012, as roupas de inverno mesmo assim serão compradas mais pra frente, quando eu for pra São Paulo levar vida de sacolete comprando às sete. Tarefa postergada.
    • Trocar as escovas de dentes. Tarefa trocada
    • Virar os colchões. Tarefa virada com todo meu muque, só que ao contrário.
    • Organizar os arquivos do computador. - Isto é algo que venho tentando fazer sempre. Tarefa sempre em andamento.
    • Conferir a programação das Olimpíadas. Já está no nosso site! Tarefa medalha de ouro.
    • Consertar alguma coisa quebrada. Irei levar este sábado meu microfone pra arrumar. Tarefa planejada.
    MOP HITS
    E o esfregão foi no ritmo do poperô que eu ouvia desde os tempos de minha faculdade "People don't you know, don't you know it's about time!" Move this (mais conhecido como Shake that body)

    JOGA FORA NO LI-I-I-IXO
    Foi engraçado fazer a sessão destralha nas minhas agendas. A de 2009 estava totalmente ao léo só com algumas coisas que já foram pro lixo. A de 2010 eu já comecei a fazer um certo planejamento do ano, principalmente com a questão das corridas e do choubisnes que eu achava que era agitado da época. Em 2011 nem comprei agenda por achar que ocuparia espaço. Fato. Estou com a minha de 2012, mais por causa dos aniversários, porque passei tudo pro computador pra ficar mais prático e mais espaçoso fisicamente. Fora eu achar coisas importantes que não eram para ficar em agendas e sim em pastas mais organizadas (e o fato de eu ter encontrado uma telesena?). Engraçado ver como a gente muda pra melhor e prioridades mudam ao longo do tempo.

    sábado, 28 de julho de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    E começaram as Olimpíadas! Ontem foi linda a cerimônia de abertura, com todo mundo que participou de lá voluntário. Eu quero tocar tambor nas Olimpíadas do Rio! Mas o barato foi ver o pessoal das delegações olímpicas entrando com suas câmeras/filmadoras/esmaltefones tirando fotinhos e filmando enquanto desfilavam no estádio olímpico.
    E já tem medalhas! Medalha de bronze para Felipe Kittadai, no judô. Hoje acordei com água espirrando, era o nado peito. Felipe França e Felipe Lima se classificaram para as semi-finais, mas caíram fora e não levaram nada. Depois veio outro Felipe, o Kittadai, mas ele perdeu no judô para o uzbeque favorito. Assim, ele foi para a repescagem e faturou a medalha!
    E medalha de prata para o "vai Thiago!" Pereira nos 400m medley. E uma medalha estereotipada, porque ele ficou na frente do nadador mais buscado nas Olimpíadas de Pequim: Michael Phelps ficou em quarto lugar!
    E não é só isto! Começamos até com uma medalha de ouro, para Sarah Menezes no judô. Vi a luta dela com a chinesa. A chinesa já havia levado dois cartões amarelos, o próximo ela seria expulsa, a Sarah ganhando por um yuko. Por um segundo a chinesa tentou um golpe. Acabou o jogo, a brasileira comemorou com um "yes", mas ainda tinha que aguardar a validação do golpe da chinesa. Não foi validado, e nossa judoca foi para as semi-finais, até levar a tão sonhada medalha.
    E CANTA O HINO, VANUSA!!!
    Sem TV a cabo e com a Record passando jornal, eu procurei os meios alternativos para ver as Olimpíadas. Deu pra ver um pouco da prova de ciclismo e enquanto o pessoal pedalava atrás, o pessoal remava à frente. Depois descobri o site do Terra que passava até badminton (raquetar peteca). Na volta do ensaio estava passando o vôlei feminino, num jogo nervoso contra a Turquia que foi até o tie-break. Com vitória raspando das brasileiras.
    A seleçã canarinha ganhou da seleçã kiwizinha com um gol suado nos 45 do segundo tempo.

    quarta-feira, 25 de julho de 2012

    QUEM DERA SER UM PEIXE - a saga de uma compradora coletiva

    A comemoração dos meus quatro anos de Brasília não poderia ser melhor. E desta vez o presente foi fazer manicure e pedicure no La Femme, na 313 Norte. A manicure, Flávia, foi bastante atenciosa e cuidou dos meus pés fazendo o tratamento completo, com uma exfoliação que me fez cócegas. O local fica meio escondido, mas dá até uma certa privacidade para cuidarmos das unhas. Eles também fazem nutrição de chantily no cabelo por R$ 25,00 na promoção. O resultado da minha unha pintada vocês verão no vídeo de amanhã do "Quintas Musicais".

    terça-feira, 24 de julho de 2012

    GOD SAVE THE GAME

    E dentro de instantes começará o maior espetáculo da Terra: onde todos os olhos do mundo se voltarão para Londres. Aliás, Londres este ano está toda hypada, por causa do Jubileu* da Rainha e também por causa das Olimpíadas 2012. E desta vez tentarei acompanhar o máximo que puder, até porque são poucas horas de diferença entre o Big Ben e o "Em Brasília, 19 horas".
    Está tudo meio diferente nestas Olimpíadas, eu diria "estereotipado". Jade não vai chorar. A Globo não vai transmitir. Só falta a seleção macho de futebol ganhar a tão sonhada medalha de ouro pro mundo acabar de vez!
    Amanhã já teremos o esporte bretão, que lá é chamado de "esporte". A seleçã enfrentará as camarãs. Por que o futebol começa antes da cerimônia de abertura? Eles não se juntam com essa gentalha ou é porque já fazem um escarcéu com cerimônias de abertura de Copa do Mundo?
    Para esta Olimpíada, teremos uma novidade neste blog: se tiver medalha de ouro para o Brasil, cantaremos o hino! Temos duas opções: se for medalha feminina e se for medalha masculina. Aguardem!
    Olimpíadas 2012: a Globo é mais... OH WAIT!

    * Sempre que eu escuto Jubileu, me vem em mente a imagem de Beto Júnior cantando uma de suas composições do ano 2000 sobre o Jubileu da Igreja, um countryzinho 2/2 cujo refrão era: "JUBILEU! É do Cristo Senhor. Há dois mil anos atrás nascia o Salvador..."

    sábado, 21 de julho de 2012

    QUINTAS MUSICAIS - atrasado

    Sim, eu queria começar na próxima quinta, mas resolvi adiantar pra esta semana. E é um sábado sim. Ora, o Saturday Night Live é gravado e passa de domingo!
    E para começar, este singelo vídeo homenageando a estreia do mais novo filme do superherói mais engomadinho do cinema internacional: o Batman.

    terça-feira, 17 de julho de 2012

    MAFÊ MOSTRA UMA AMOSTRA DA OUTRA MOSTRA - edição DF

    E o filme de ontem não teve Anna Karina. Foi um filme da Mostra Competitiva. É o fofo e triste "Habibi*", um filme palestino em árabe com legendas tanto em inglês quanto em português (tudo bem que as legendas em português pareciam ter saídas do Oráculo). Quem me conhece sabe que eu sempre quis assistir um filme assim em uma mostra de cinema. E não me arrependi.
    O filme conta uma versão cisjordaniana de uma história de amor à Romeu e Julieta adaptada do livro "Layla o majnun", de onde as poesias saíram. O casal se conhece na Cisjordânia, e tem que voltar para sua casa. A moça é prometida pra casar com um cara que é militante, e o rapaz volta para o acampamento de refugiados que a família mora, e começa a escrever poesias em muros da cidade para seu amor.
    Curiosidades sobre a sessão:
    - Foi a sessão mais cheia do festival. As sessões gratuitas tinham bastante público, mas a de ontem estava praticamente lotada.
    - No meio da sessão, um gaiato dormiu tão gostoso que até puxou um ronco que ecoou na sala de cinema. Tive que me segurar pra não rir.
    Rânquim: não teve votação. O público não vota nas sessões competitivas. Saudades de São Paulo...

    * Sim, me lembrei da música da novela. Quem nunca?

    domingo, 15 de julho de 2012

    MAFÊ MOSTRA UMA AMOSTRA DA OUTRA MOSTRA - edição DF

    E pela primeira vez em todos estes anos que a amostra da mostra será um Vale a Pena Ver de Novo. Tudo isto porque hoje eu assisti ao filme "A Religiosa", também da retrospectiva Anna Karina. Quando eu soube que ia ter este filme, eu me lembrava bem da cena final. Depois de assistir inteiro, descobri que eu me lembrava da cena final. Explico por quê.
    Eu lembro de ter assistido a este filme por causa de uma data: 11 de setembro de 2001. Este filme foi passado bem na aula de História da Cultura e Comunicação daquele dia. Lembro que demoramos para entrar e ainda mais por causa de um boato que a 3ª Guerra Mundial iria começar em 5, 4, 3... Acho que quando entrei no filme já tinha começado. E a única coisa que eu me lembrei foi da cena final.
    O filme conta a história de Suzanne, uma moça que é forjada a entrar no convento. Tentando se adaptar, ela conhece uma madre superiora que a tratou carinhosamente. Esta morreu e entrou outra no lugar que a fazia sofrer. Depois de muito penar, ela foi pra outro convento cuja superiora dava em cima dela. Enfim, tudo isto levou àquela cena final que não conto aqui porque vocês tem que ver este filme.
    eXTReMe Tracker